5.4 // IDEIAS 

Menina sofre estupro e relata no Instagram

Amber Amour é uma norte-americana de 27 anos que, assim como tantas mulheres, sofreram violência sexual. A diferença é que Amber resolveu compartilhar sua experiência no Instagram, minutos depois do ocorrido.

Ela estava na cidade do Cabo, na África do Sul, divulgando seu trabalho como ativista feminista, através da ONG e hashtag #StopRapeEducate.

1

“Faz apenas alguns minutos, mas as vezes essas coisas acontecem tão rápido que é difícil lembrar de todos os detalhes… Eu estive doente os últimos dois dias e hoje foi o primeiro dia que eu saí. Eu voltei para o meu hostel para deixar um recado para o meu amigo, Nick. Tinha um outro cara lá, Shakir, que estava desesperadamente tentando ter algo comigo. Eu beijei ele uma vez, mas ele parecia tão bêbado que eu disse que era um mau momento, eu já tinha conhecido alguém.

Antes de sair, eu subi as escadas para dar ‘oi’ para mais um amigo, Clyde dos Estados Unidos. Shakir me seguiu pelas escadas e disse que ia tomar um banho. Ele me convidou para ir junto. Eu aceitei porque a água do meu hostel era muito gelada e depois de dois dias doente, eu realmente queria um banho quente. Assim que eu entrei no banheiro, ele me forçou a ajoelhar. Eu disse ‘pare!’, mas ele se tornou mais violento. Ele me levantou e colocou o pênis na minha vagina. Eu pedi para ele parar, de novo, e comecei a chorar. Quando ele colocou na minha bunda, foi quando eu desmaiei. Eu acordei uns minutos depois e vi ele assustado tentando sair pela porta. Quando ele viu que eu estava acordada, ele voltou para terminar comigo no banheiro.

Eu estou com todos esses malditos pensamentos que temos depois de um estupro… vergonha, nojo, sofrimento. Eu estou aqui sozinha, e todo o DNA sumiu pelo chuveiro. A polícia da África do Sul vai apenas revirar os olhos quando eu entrar. Me sentindo doente como nunca agora. Inútil hoje, eu vou desaparecer um pouco. Eu preciso aproveitar esse sol enlouquecedor e ligar para os meus amigos e família nos Estados Unidos. Amo vocês caras. Obrigada por sempre estarem aqui pra mim. Muito mais razões para continuar @stoprapeeducate mas não hoje. Hoje, eu preciso de descanso. #stoprapeeducate”.

 

saiba antes via instagram @amaisinfluente