5.4 // IDEIAS 

#ENTREVISTA: Blogueira sobre maternidade em ação

Glamurosas, hoje entrevistamos a blogueira Franciane Veloso Pereira Luna e podemos dizer que ela está brilhando no mundo da internet e das dicas para as mamães de plantão. Ela sempre foi apaixonada por blogs e depois que teve sua filhinha, criou o Mãe e Filha inFORMA (www.maeefilhainforma.com.br).

O blog dela existe desde janeiro, mas já tem diversas pessoas seguindo e que interagem bastante. “As pessoas que eu não conheço seguem, demonstram interesse nas histórias que eu conto, se identificam e até têm dúvidas sobre vários assuntos”, contou.

Franciane, sempre seguiu o mundo dos blogs, mas como espectadora do show. “Quando decidi que queria ter um filho, voltei minha atenção para tudo o que a internet oferecia relacionado a maternidade, descobri que era uma tentante e que não estava sozinha, e que existiam mulheres que dividiam com o mundo suas histórias, foi o que me inspirou a criar um blog, mas só fiz isso muito tempo depois – depois de conseguir engravidar, da gestação, nascimento da minha filha, e após ela completar 1 ano”.

No blog, ela comenta sobre algumas coisas que fez durante a gestação e uma delas foi praticar atividade física. Muitas mães acham que essa atividade precisa parar ou precisa ser feita menos vezes. “Praticar atividade física durante a gestação foi muito gratificante, pois sabia que se não pudesse me exercitar regularmente perderia o condicionamento físico que tinha, ganharia mais peso e certamente ficaria deprimida. Sempre soube que, desde que a gestante não tenha nenhum problema, pode e deve se exercitar, isso faz bem inclusive para o bebê, e ajuda o corpo da mulher a voltar ao normal depois do parto. Não há necessidade de parar de praticar atividades físicas porque engravidou, basta um acompanhamento multidisciplinar e consciência de que se algo não estiver bem, seu corpo avisará”, contou.

E para finalizar, ela conta que a emoção de retratar tudo é intensa e tem um sabor agridoce, voltar no tempo a emociona e faz querer reviver sempre, e passar e imaginar as dificuldades que fazem parte do caminho das mães ao mesmo tempo que o dever de citá-las é estressante e amedrontador. “A maternidade deve ser encarada de frente e servir de aprendizado ao mesmo tempo que ensinamos nossos filhos”, finaliza a blogueira.


 

saiba antes via instagram @amaisinfluente