0.0 // GERAL 

52% das mulheres não fazem exame ginecológico preventivo

Segundo uma pesquisa da SBOC (Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica) divulgada para a UOL com exclusividade, mais da metade das mulheres brasileiras não realizam o papanicolau, exame tradicional ginecológico de prevenção.

O índice é ainda mais baixo no Rio Grande do Norte, onde apenas 25% costumam realizar o exame. Entre os Estados que estão abaixo da média nacional aparece Roraima (27%), Tocantins e Mato Grosso (27%) e Bahia (29%). Na Paraíba, 75% das mulheres dizem fazer o papanicolau com regularidade.

Dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer) revelam que o câncer de colo de útero é o terceiro tumor que mais atinge a população feminina no Brasil, perde apenas para o de mama e o colorretal. Por ano faz cerca de 5.430 vítimas fatais e apresenta 16.340 novos casos.

Negligência é preocupante

Segundo Andreia Melo, diretora do SBOC, o exame é capaz de reduzir até 80% a incidência de câncer de colo de útero. Ele é recomendado para mulheres de 25 a 64 anos e devem ser feitos anualmente.

Uma das principais causas do câncer de colo de útero é o HPV, uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns do mundo. Segundo pesquisa, 11% das mulheres do país discorda, em maior ou menos grau, que vacinas contra Hepatite B e HPV são eficazes para evitar o desenvolvimento do tumor. Isso significa que, outras formas de prevenção também são negligenciadas.

Foto: Reprodução

saiba antes via instagram @amaisinfluente