0.0 // GERAL1.4 // FESTAS 

Rio de Janeiro terá blocos especiais para mulheres

Os blocos de mulheres irão reforçar o empoderamento feminino no Carnaval do Rio. Com o protagonismo feminino tomando cada vez mais espaço onde antes os homens ditavam as regras, um dos principais blocos de mulheres do Carnaval carioca “Mulheres Rodadas” surgiu em 2014 de maneira despretensiosa e se tornou o primeiro bloco feminista.

O Mulheres Rodadas atualmente possui 150 ritmistas, quase todos mulheres. Os homens não são excluídos da banda, mas é coloca a eles que o foco são as instrumentistas mulheres. Todos os anos duas músicas não podem faltar no bloco: ‘Geni e Zepelim’ de Chico Buarque e ‘A Luz de Tieta’ de Caetano Veloso. Porém, as duas músicas são tocadas em versões que remetem a luta da causa feminista.

Outro bloco que também coloca mulheres no papel principal é o ‘Mulheres de Chico’ que tem 12 anos de existência e o nome remete a paixão de um grupo de amigas por Chico Buarque. São o primeiro bloco – totalmente – feminino no Brasil e o grupo mantém praticamente a mesma formação desde o primeiro ano de bloco, com 20 mulheres.

O ‘Mulheres da Vila’ também é outro com ritmistas mulheres, localizado na zona note do Rio. Existe desde 2010 e desfila nas terças de Carnaval às 17h na rua 28 de setembro, principal rua do bairro. Hoje o grupo reúne cerca de 50 ritmistas, todas já participam de baterias de escola de samba.

Fonte: Uol

Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @amaisinfluente