3.0 // MANUAL3.4 // SAÚDE 

Especialista alerta para os cuidados com a hipertensão arterial

A hipertensão é uma doença que atinge muitos brasileiros. Além disso, diversos fatores podem desencadear o surgimento da doença, que, em muitos casos, não podem ser evitados, como a questão genética, sexo e idade. A doença, que age danificando o coração e o sistema arterial, faz com que o sangue seja bombeado com mais força pelas artérias, que estão mais contraídas, gerando resistência cardiovascular. “A pressão arterial está diretamente ligada com o bombeamento de sangue no coração e por isso pode causar complicações em vários órgãos do corpo, como o próprio coração, rins, olhos e o cérebro”, explica o cardiologista e professor da USP Augusto Scalabrini Neto.

O especialista afirma que o ideal é que as pessoas se mantenham atentas aos sintomas e realizem exames de rotina com frequência. Entretanto, esses sintomas costumam aparecer apenas em estágio avançado da condição, fazendo com que as pessoas não percebam que há um problema, o que agrava ainda mais a situação.

Para saber se há ou não alguma complicação, o primeiro passo é realizar o exame de pressão. Algumas pessoas recebem um diagnóstico inexato por não estarem habituados com a medição. Por isso, para medir a pressão arterial de forma correta é necessário estar calmo, não ter feito esforço físico ou ingerido alimentos ou bebidas alcoólicas nos últimos minutos. Até mesmo cruzar as pernas ou falar pode influenciar e gerar um resultado errôneo do exame.

Para os hipertensos que estão acima do peso, o ideal é criar uma dieta com um pouco menos de sal, gorduras e processados. Dê preferência para alimentos cozidos ou grelhados, e temperos naturais. A prática de exercícios físicos também é um grande auxílio na luta contra a hipertensão, já que cada quilo perdido ajuda a diminuir essa fragilidade.

Cerca de 35% da população brasileira é hipertensa e a doença pode surgir como consequência de sedentarismo, obesidade, estresse e excessos de sal, álcool e tabagismo. “As chances de desenvolver hipertensão aumentam ainda mais se houver uma combinação desses fatores, que separados já são um perigo para saúde do coração e todos os órgãos do corpo são afetados direta ou indiretamente”, comenta.

Além dos tratamentos medicamentosos, a principal maneira para controlar a hipertensão é a mudança de estilo de vida. “As mudanças podem ser feitas gradualmente, mas a doença é um resultado da forma como as pessoas vivem, por isso é importante começar o tratamento o mais cedo possível”, recomenda Dr. Augusto.

saiba antes via instagram @amaisinfluente