5.0 // DOSSIÊ5.2 // FAMÍLIA 

Especialistas falam sobre as vantagens de adotar um cão adulto

No Brasil, existem mais de 30 milhões de animais abandonados. E de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 20 milhões são cães. Em São Paulo, a boa notícia é que os filhotes que chegam ao Centro de Controle de Zoonoses da prefeitura são adotados com muita rapidez. Por outro lado, os adultos e mais velhinhos não têm a mesma sorte, e infelizmente ficam muito tempo esperando por uma nova família.

Douglas Gouvea e Michelle Araújo, são adestradores e explicam que existem diversas vantagens em escolher um cão adulto para cuidar. “Os cães adultos são muito companheiros e ficam muito gratos quando ganham um novo lar”, diz Douglas. “Eles vão agradecer por toda a vida.”

Se o tutor trabalhar fora e precisar já nos primeiros dias ficar muitas horas longe do cachorrinho, o mais indicado é levar um cão adulto para casa. “Os filhotes precisam de cuidado intensivo nos primeiros meses já os adultos logo se adaptam e esperam o novo dono com o rabinho abanando”, diz Michelle. “A adoção de um cão adulto é uma ótima escolha e a adaptação é super rápida.”

Segundo os especialistas, os pets adultos, quando adotados, costumam dar menos trabalho durante a adaptação na casa nova. Já o filhote, pode ocorrer de passar vários dias chorando pela falta da mãe, além de estar em um processo de aprendizagem de coisas simples, como onde fazer as necessidades e até mesmo andar. O que acaba necessitando de uma demanda de tempo maior por parte do dono. Já o cão adulto, não possui mais tanta energia como um filhote e geralmente já está acostumado a se virar sozinho. Na maioria das vezes, eles escolhem sozinhos onde é o melhor lugar para fazerem suas necessidades.

Outra grande vantagem de adotar um animal adulto é que já é possível saber qual será o tamanho real dele. Muitas vezes, quando o cão não tem raça definida, não há como estimar exatamente o porte que um filhotinho terá quando crescer. Essa preocupação não existe quando o cão já está formado o que auxilia na avaliação das condições dos tutores e se está de acordo com o espaço físico da casa.

Além disso, o temperamento de um cão adulto também já está formado. Quando for procurar uma instituição ou um protetor dos animais para adotar um pet, o indicado é conversar com as pessoas que passam tempo com os bichinhos e explicar sobre horários, condições, espaço e tempo que terá para ficar com o pet para encontrar o animal que melhor adequará. Por exemplo, se tiver criança pequena em casa, o melhor é um animal mais calmo. Já se tiver um espaço grande e precisar de um cão para guarda, pode preferir um de porte maior ou mais agitado.

Informações: GetNinjas
Foto: Pixabay

saiba antes via instagram @amaisinfluente