3.0 // MANUAL3.4 // SAÚDE 

Sedentarismo é a quarta maior causa de risco de mortalidade, diz OMS

A tendência ao sedentarismo aumenta no mundo inteiro e já é responsável pelo quarto maior fator de risco de mortalidade, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A ausência de atividade física como causa de morte só perde para as doenças relacionadas ao aumento da pressão arterial, ao fumo e à glicemia elevada. Estudos apontam que várias doenças são atribuídas à falta de exercícios físicos regulares. No Brasil, metade da população não pratica nada, de acordo com a pesquisa.

Segundo os estudos, o sedentarismo é responsável por pelo menos 21% dos casos de tumores malignos na mama e no cólon, assim como por 27% dos registros de diabetes e 30% das queixas de doenças cardíacas e desenvolvimento da hérnia de disco e dores nas costas. Para a OMS, é fundamental alertar as populações sobre os benefícios dos exercícios físicos regulares.

 

 

O Dr. João Paulo Bergamaschi, diretor do Instituto de Ensino e Pesquisa CK, reuniu dicas e recomendações para pessoas de todas as idades. Confira: 

Crianças e esporte

As crianças precisam brincar, experimentar atividades diferentes e, possivelmente, se apaixonar por alguma coisa esportiva, despertando para uma vida mais saudável através das atividades, do esporte e do lazer. Deve ser hábito cotidiano! Quem foi sedentário na infância e/ou na adolescência costuma trazer para a maturidade heranças da inatividade. Correr, nadar, jogar futebol, vôlei, basquete, entre outros, estão entre as atividades mais recomendadas.

Adolescentes e jovens

Para os adolescentes, a recomendação de atividades físicas é maior que para os adultos. Para se ter uma boa saúde, é necessário e importante que se realize aproximadamente 60 minutos diários de atividade física moderada a vigorosa. A prática de atividades físicas na adolescência diminui o risco de câncer de mama, fraturas ósseas, hipertensão arterial e altos índices de gordura corporal na fase adulta, além de contribuir também para aptidão cardiorrespiratória. A autoestima diminui os níveis de estresse do adolescente. Correr, surfar, jogar futebol e nadar devem ser atividades muito estimuladas nessa faixa etária.

Adultos
Realizar pelo menos 30 minutos de atividade física moderada por dia, na maior parte dos dias, de forma contínua ou acumulada é fundamental. Os adultos devem ainda realizar atividades que mantenham ou aumentem a força muscular e a resistência em pelo menos dois dias da semana. Uma corrida diária, ou caminhadas mais rápidas podem render anos de vida saudável.

Idosos
A força muscular sofre uma diminuição de aproximadamente 18 a 20% após os 65 anos. A flexibilidade diminui em torno de 20% entre os 25 e 65 anos. Com o decorrer da idade, a elasticidade e estabilidade dos músculos, tendões e ligamentos se deterioram, e a massa muscular diminui em proporção ao corpo, o que leva a redução da força muscular.

Nessa etapa da vida, manter-se ativo é fundamental e deve-se realizar protocolos leves, porém que aumentem o fortalecimento dos músculos e da coluna.

Informações: OMS, Dr. João Paulo Bergamaschi, Marcio Atalla
Foto: Pixabay

saiba antes via instagram @amaisinfluente