4.0 // ENTRETENIMENTO4.1 // ARTE & CULTURA 

Teatro Poeirinha apresenta monólogo feminista no próximo mês

Nesta sexta-feira (03), estreia no Teatro Poeirinha, o espetáculo “Para Não Morrer”, solo de Nena Inoue que, pelo papel, recebeu o Troféu Gralha Azul de Melhor Atriz em 2017.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Inspirada na obra ‘Mulheres’, do escritor uruguaio Eduardo Galeano, a peça traz para o Rio de Janeiro uma encenação repleta de temáticas femininas e feministas atreladas a questões políticas, especialmente da América Latina. Uma mulher se apropria da palavra e dá voz a muitas outras. Diferentes lugares, vidas e momentos históricos se mesclam em um clamor que traz a coragem de narrar, a urgência de ser dito e de contar essas histórias.

“Lendo o livro me inspirei na importância dessas mulheres que estavam na contramão do que era imposto e vi a importância de repassar para outras pessoas. Em seguida, quis colocar em cena mulheres que lutaram antes de nós pela liberdade e que, de alguma forma, venceram. As mulheres como protagonistas de suas histórias. Convidei, então, o Francisco Mallmann para a dramaturgia e ele trouxe um texto sensível, que emociona. Ele foi muito assertivo em captar o que eu queria desse espetáculo. Contei também com o olhar sensível e sempre preciso da Babaya, minha parceira há anos, que dirigiu comigo esse trabalho”, explica a atriz.

Escrito em 1997, o livro recupera a biografia de várias personagens históricas cuja importância a perspectiva dominante reduziu, deturpou ou simplesmente ignorou. Uma forma de dar voz às lutas de mulheres que não são vistas nem lembradas: negras, indígenas, guerrilheiras, mães, avós, filhas de diferentes épocas e lugares que foram violentadas, mutiladas, torturadas, assassinadas e esquecidas. E resgata ainda algumas mais conhecidas, como Sherazade, Rosa de Luxemburgo, Stela do Patrocínio, Josephine Baker e Olga Benário, entre outras.

No Rio, o espetáculo fica até o dia 26 de agosto e retorna a São Paulo em setembro e outubro.

Fotos: Divulgação/Raquel Rizzo

saiba antes via instagram @amaisinfluente