- 8.7 // ANDREA LOPES GARCIA8.0 // MAIS NOTÍCIAS 

Petrópolis no Prêmio Yedda Maria Teixeira

 Maurício Ferreira, Liliana Rodriguez e Bayard Boiteux (Foto: Sebastião Marinho)


O diretor do Museu Imperial de Petrópolis, Maurício Vicente Ferreira Junior, foi laureado com o Prêmio Yedda Maria Teixeira na categoria Cultura. A cerimônia de outorga foi realizada no Copacabana Praia Hotel, na quarta-feira (22). O evento é promovido pela Associação dos Embaixadores do Turismo do Rio de Janeiro e coordenado por Bayard Boiteux.

O júri foi presidido por Ana Botafogo e composto por Maria Luiza Nobre, Joana Maria Teixeira, Andreia Repsold e Andréa Lopes Garcia – esta colunista.

Sobre Maurício – Maurício Vicente Ferreira Júnior nasceu em Petrópolis – RJ, em 03 de maio de 1962. Bacharel em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Master of Arts – Museum Studies pela State University of New York (com bolsa de estudos do CNPq). Pesquisador do Instituto Brasileiro de Museus do Ministério da Cultura (IBRAM – MinC) e diretor do Museu Imperial desde 2008. Foi parecerista de projetos apresentados ao Fundo Nacional de Cultura, membro de comissões técnicas, consultor de diversas instituições e curador de mais de 30 exposições no Brasil e no exterior. Nos Estados Unidos, atuou como estagiário acadêmico na Old Merchant’s House, como pesquisador do Departamento de Arqueologia da New York City Landmarks Preservation Commission e membro do Grupo de Trabalho “Future search conference: managing the New York City’s archaeological resources (a vision for the 21st Century)”. E proferiu conferências e comunicações em instituições na Alemanha, Bélgica, China, Cuba, Itália, Portugal, Rússia e Venezuela. Professor de História do Brasil e História da Arte na Universidade Católica de Petrópolis. Sócio titular do Instituto Histórico de Petrópolis e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Membro da Comissão de Arte Sacra e Liturgia da Diocese de Petrópolis, do Conselho Consultivo do Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP). Foi presidente do Comitê Brasileiro do Programa Memória do Mundo da UNESCO. Recebeu a Ordem do Mérito Cartográfico da Sociedade Brasileira de Cartografia (2014), a Medalha Mérito Tamandaré da Marinha do Brasil (2013), a Medalha de Honra ao Mérito Cláudio de Souza do PEN Club do Brasil (2013), a Medalha de Honra ao Mérito – 80 Anos da Escola de Museologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO (2012) e o Fundo Saint Regis – The New York City Landmarks Preservation Foundatiom (1993). Publicou artigos em diversos periódicos no Brasil e no exterior e capítulos em obras coletivas, como o Dicionário da Política Republicana do Rio de Janeiro, organizado por Alzira Alves de Abreu e Christiane Jalles de Paula – Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2014; além de publicações institucionais, como: O império em Brasília: 190 anos da Assembleia Constituinte de 1823, Brasília: Câmara dos Deputados/Senado Federal,2013; Museu Imperial: guia de visita, Petrópolis: Museu Imperial/IBRAM/MinC, 2010; Álbum de desenhos do Imperador D. Pedro II, Petrópolis: Museu Imperial/IBRAM/MinC, 2000; City Hall Park Site 2 – Archaeological Report, New York: New York City Landmarks Preservation Commission, 1993.


Andréa Lopes Garcia é jornalista, embaixadora do Rio e vice-presidente da Associação dos Embaixadores do Turismo do Rio de Janeiro.

saiba antes via instagram @amaisinfluente