- 8.7 // ANDREA LOPES GARCIA8.0 // COLUNISTAS 

Juíza Andréa Pachá lança novo livro

A querida Andréa Pachá lança seu novo livro Velhos são os outros, amanhã (08), às 18h, na Livraria Nobel, em Petrópolis. Juíza do Estado do Rio de Janeiro há 24 anos, Andréa se consagrou escritora por seu enorme talento para transformar a rotina dos tribunais em emocionantes histórias de ficção. Se em seus dois primeiros livros, que conquistaram leitores de todo o país e inspiraram uma série do Fantástico, Pachá voltou a atenção para os conflitos de família, agora, em Velhos são os outros, ela lança seu olhar sensível sobre as complexas questões do envelhecimento. Reunião de 38 crônicas, a obra, que chega às livrarias no início de novembro pela Intrínseca, é resultado das vivências da autora em uma Vara de Sucessões, onde, nos últimos anos, tem deliberado sobre processos relacionados a inventários, testamentos e curatelas.

Pelas páginas de Velhos são os outros passeiam personagens habilidosamente construídos: casais que descobriram o amor depois dos 70, idosos cheios de vitalidade que sofrem com a superproteção dos filhos, parentes que se sacrificam mesmo quando a personalidade daqueles que amam desvanece. Por meio de narrativas sobretudo humanas, Andréa apresenta a velhice de forma franca, como um tempo delicado e cheio de possibilidades. “Depois da velhice vem mais vida. E mais vida”, diz ela na introdução do livro.

Às vezes alegres e bem-humoradas, às vezes um tanto doloridas, as histórias costuradas por Andréa já conquistaram fãs de renome. Na contracapa de Velhos são os outros, é ninguém menos que Luis Fernando Verissimo quem afirma: “Pois não basta ter um suprimento constante de personagens, é preciso ter o talento literário da Andréa para transformá-los. Recomendo este livro com grande admiração. E inveja”.

ANDRÉA PACHÁ é juíza. Como integrante do Conselho Nacional de Justiça, foi responsável pela criação do Cadastro Nacional de Adoção e pela implantação das Varas de Violência Doméstica em todo o país, pelo que recebeu em 2010 o diploma Cidadã Bertha Lutz. Antes da magistratura integrou um grupo de dramaturgia e foi produtora de teatro. É colunista do jornal O Globo e comentarista da rádio CBN. Além de Velhos são os outros, é autora de A vida não é justa e Segredo de Justiça, livros que deram origem à série Segredos de Justiça, do Fantástico.

Este slideshow necessita de JavaScript.

saiba antes via instagram @amaisinfluente