1.0 // FAMOSOS1.2 // DEU BABADO 

Preta Gil e baianas comentam sobre polêmica festa de Donata Meirelles

A diretora da Vogue, Donata Meirelles, foi muito criticada nesse final de semana devido ao tema de sua festa de 50 anos, considerado racista. Pois não é que a polêmica continua! Dessa vez envolvendo as cantoras Ivete Sangalo e Preta Gil. As duas cantaram no segundo dia de festa da editora e muitos fãs cobraram as artistas.

Ivete Sangalo deu uma explicação no palco mesmo, no segundo dia da festa. “Embora a gente fique muito tempo sem se encontrar, eu sei que você é uma pessoa boa, carinhosa. Eu lhe disse que iria cantar para você. Embora tudo pareça difícil, é preciso recapitular e pensar no outro. Estou aqui hoje com todo o meu amor e carinho para você”, disse ela.

Já a Preta Gil, se pronunciou nessa terça-feira sobre a polêmica. “Escutando a todos e, a partir disso, formando minha opinião. Não estou fazendo militância seletiva porque não sou militante, mas, nesse caso, acho que se encaixa mais em mil militância afetiva”, disse em um dos trechos da postagem.

“A festa de Donata, amiga que amo, tomou conta das redes, não só pela grandiosidade do evento, mas pela escolha do receptivo vestido com roupas de baianas. Não estava na festa, mas ao tomar conhecimento das imagens, sabia que seria polêmico. Sou Preta, no nome e na pele. E cada vez mais busco me informar e saber como posso adotar uma postura antirracista e entender novos códigos que são latentes no mundo hoje”.

“Como amiga, me sinto na obrigação de fazer o alerta, mas não abandonar. Fui cantar na festa com amor e afeto. Eu creio que qualquer um, ao reconhecer um erro, mesmo sem intenção, dá um grande passo para a construção de um novo olhar e compreensão sobre algo que já deveria ter sido compreendido por todos, mas que ainda hoje infelizmente não é entendido. Não é mimimi, é real, incomoda, mata e machuca. E precisamos cada vez mais de aliados para dirimir os danos causados pelo racismo”, concluiu Preta Gil.

 

Baianas vão à policia

Até as baianas contratadas para a festa, foram criticadas. Elas foram chamadas de omissas e receberam várias outras ofensas na internet. Para piorar, perderam contratos para outras festas, pois os clientes estão com medo de uma repercussão negativa.

Segundo Rita Ventura dos Santos, presidente da Abam (Associação das Baianas de Acarajé de Salvador), elas estão recebendo mensagens absurdas nas redes sociais. “Chegaram até a perguntar quanto a gente cobrava para tomar chibatadas”.

Ainda de acordo com Rita, elas que escolheram as próprias roupas e as cadeiras foram colocadas para descansarem e em nenhum momento se sentiram ofendidas. “Quem quer criticar a festa, que critique. Mas não sou nenhuma criança para me sujeitar a qualquer papel que me rebaixe.”, diz.

“Quando ela [Donata] nos viu, começou a bater palmas para nós. E os convidados também nos aplaudiram. Uma das baianas a convidou para sentar na cadeira e aí foi feita aquela foto que foi tão criticada”, conta Rita.

Depois das ofensas, seis das dez baianas que fizeram parte do receptivo da festa, prestaram queixa nesta terça-feira (12) na polícia, em Salvador.

saiba antes via instagram @amaisinfluente