1.2 // DEU BABADO 

Bolsonaro gera polêmica ao divulgar vídeo de foliões exagerados

O presidente Jair Bolsonaro está protagonizando nova polêmica na internet após divulgar um vídeo, na terça-feira (5), onde três homens semi nus dançavam sobre o teto de um ponto de ônibus.

A publicação tem imagens fortes, com gestos obscenos. Um dos “foliões” ainda urina na cabeça de outro. Na legenda, Bolsonaro escreve “Não me sinto confortável em mostrar, mas temos que expor a verdade para a população ter conhecimento e sempre tomar suas prioridades. É isto que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro. Comentem e tirem suas conclusões”.

Na internet, o presidente foi criticado não apenas pelo teor sexual do vídeo, como também por insinuar que todas as festas de Carnaval acontecem dessa forma. “Um fato isolado não significa que toda a festa seja assim”.

Outra crítica foi sobre o conteúdo impróprio divulgado em mídia aberta, postura que não cabe ao Presidente da República. “Não se trata de sentir ou não confortável, há crianças que seguem teu perfil. Errou feio”.

Planalto se defende

Na quarta-feira (6), o Palácio do Planalto divulgou nota para explicar o vídeo compartilhado por Jair Bolsonaro.

De acordo com o governo, Bolsonaro não teve a “intenção de criticar o Carnaval de forma genérica”. O objetivo era “caracterizar uma distorção clara do espírito, que simboliza a descontração, ironia, crítica saudável e a criatividade de nossa maior e mais democrática festa popular”.

O texto diz ainda que os atos exibidos no vídeo violentam os “valores familiares e as tradições culturais do carnaval” e ressalta que a publicação foi compartilhada na conta pessoal Bolsonaro, não na página oficial da presidência. Segundo a nota, as cenas “escandalizaram não só o próprio presidente, bem como grande parte da sociedade”. 

saiba antes via instagram @amaisinfluente