3.0 // MANUAL3.2 // CORPO 

Equilíbrio de alimentação e atividade são o segredo do emagrecimento

Por Isabel Franson

Quem segue a estudante Beatriz Moura, 21, no Instagram já sabe: o passatempo favorito dela é malhar. Haja abdominal, agachamento, dança, aparelho e peso. E haja dieta também. Frango, torta, panqueca, legumes… Tudo com receitinhas fit indicadas pela nutricionista, pela mãe ou que ela mesma vai inventando, adaptando algum ingrediente…

Essa vida intensamente saudável tem um motivo: em julho do ano passado ela decidiu que perderia 20 quilos. E precisou colocar os hábitos em dia para começar a ver resultados. “Eu já havia tentado outras vezes e parado. Dessa vez, queria provar pra mim mesma que conseguiria”.

A jovem Beatriz Moura, 21, mudou a rotina para perder peso (Foto: Acervo Pessoal)

A motivação deu certo. Desde então, já se foram 13 kg. E ela não para por aí. “Agora eu gostei e percebi que dá pra levar essa vida mais saudável sem passar vontade de comer, mas também sem exagerar”.

Para a nutricionista Flávia Costa, essa é a receita do sucesso. “A mudança deve ser mesmo gradual. Se for algo muito drástico, será difícil de seguir para o resto da vida. Se a gente vai gradualmente, as mudanças devem ser mais fáceis de serem seguidas”.

A especialista em Bases Metabólicas e Fisiológicas na Atividade Física e Nutrição pela USP, Mariana Penatti, concorda. Mas acredita também numa forcinha extra, em alguns casos. “Às vezes, alguns dias de choque de realidade servem como um ‘empurrão’ inicial para a pessoa tomar coragem e ver que pode mudar. É eficiente sentir que aquela mudança é prazerosa e benéfica para sua vida”.

No caso da Bia, o que também ajudou muito foi o apoio da família. “Minha mãe dá força na alimentação. Sempre procura fazer receitas novas para eu não enjoar do que estou comendo. Já meu namorado me ajuda muito nos treinos e na motivação”.

E nos stories do Instagram, diga-se de passagem. Luís Fernando Honorato é o cinegrafista oficial da musculação da Bia. “Fazer o quê, né? Tem que ajudar”, brinca. “Estou lá para incentivar. Acho ótimo que ela queira isso, porque também sigo esse estilo”.

O namorado, Fernando Honorato, é grande incentivador da mudança (Foto: Acervo Pessoal)

 

Dedicação constante

Leme aposta em exercícios

A educadora física Amanda Leme explica que não só a alimentação, mas a dedicação constante no exercício faz a diferença. “O aeróbico é o mais frequente, mas qualquer coisa que movimente o corpo. A musculação, embora as pessoas acreditem que seja para ganhar massa, também ajuda a reduzir medidas, porque transforma a gordura mórbida em músculo. E, na verdade, a gente precisa se ater à modelagem do corpo e à saúde, não necessariamente o peso na balança”.

 

 

Paciência é a chave, Penatti

Mas não adianta se afobar, orienta Mariana Penatti. “É preciso entender que não ganhou peso de um dia para outro, portanto tem de ter paciência para eliminá-lo. Ensine seu corpo que ele está passando por um processo de reeducação. Assim, o organismo se adapta progressivamente à perda, sem ‘sentir vontade’ de voltar ao peso anterior. Ou seja, nada de efeito sanfona.

Amanda enfatiza que a mudança sempre vai partir da pessoa. “Ela pode estar acompanhada dos melhores profissionais, mas ninguém fará o trabalho por ela. O principal é direcionar o foco e manter a disposição”.

 

Faça o que gosta, sugere Flávia

Também é muito importante encontrar a “modalidade certa” para você. “Uma atividade física que você goste já vai fazer toda a diferença. Não adianta um amigo te indicar para fazer musculação e você não gostar. Já vai chegar todo dia no treino de cara fechada, sem vontade… Assim não adianta. É melhor fazer com prazer”, diz Flávia Costa.

A estudante Beatriz Moura começou a gostar. “Publico meus treinos todo dia nos Stories (do Instagram) e minha alimentação. Mas também não escondo quando como besteira e saio da dieta. Tem que mostrar a realidade, para as pessoas verem que não faz mal ter equilíbrio entre vida saudável e as besteirinhas do fim de semana”.

No caso dela, ainda faltam poucos quilos. E, agora, os objetivos se atualizam. A estudante já sabe, mesmo chegando ao peso que espera, não pode parar. “O treino muda, sempre com novos desafios”.

E o que importa é a mudança que já fez na própria vida e ao seu redor. “Minha irmã, de 16 anos, resolveu entrar na mesma onda quando viu minhas mudanças. Hoje em dia, ela é bem focada e emagreceu muito. No Instagram, desde que resolvi compartilhar essa vida fitness, muitos amigos vem me pedir dicas e também dizem que eu sou inspiração para eles”.

 

saiba antes via instagram @amaisinfluente