9.0 // DA REDAÇÃO 

Sogra boa ou sogra má?

Dia das Mães está chegando, mas antes deste dia especial vem o Dia da Sogra. A data não é muito comemorada, e é até mesmo motivo de chacota, muito pelo fato da sogra não ter uma imagem positiva. Diferente da imagem de “intrometida”,  Natalia Cuqui tem outra opinião sobre sua (futura) sogra.

Segundo ela, desde que começou a namorar o Arthur Sanchez, há quase quatro anos, Claudia Sanches, sempre foi do tipo “mãezona”, daquelas que protege os filhos embaixo das asas.

Um dos programas favoritos de Natalia e Claudia, é sair para comer doces, e até rola um tour pelas melhores docerias e brigadeirias, escolhidas por elas.

 

Foto: Reprodução/ Natalia Cuqui (esquerda) e Claudia Sanchez (direita)

Mas, muito diferente da situação de Natalia com Claudia, é a realidade de outras pessoas. Uma pesquisa realizada em 2018 pelo Instituto Casal revelou que, para 26% dos casais brasileiros, a sogra é um dos motivos de brigas entre marido e esposa. Já quando o estudo questionou sobre o sogro, apenas 8% dos entrevistados atribuíram o motivo do desgaste da relação a ele.

Mas, não fique pensando que é só com você. Essa história de sogra não ser a pessoa mais legal do mundo, não começou hoje.

Na mitologia grega, Afrodite, a deusa da beleza, era considerada uma sogra bem daquelas bicho ruim.  Segundo estudos, ela morria de ciúmes do filho Eros com a linda mortal Psiqué, e a deusa até queria a mandar – literalmente- para o inferno.

Mas será que todas as sogras são tão ruins assim? O fato é que as sogras precisam conviver com essa má fama, que já é dada a elas assim que o filho ou filha, engatam em um romance, bem como, é necessário lidar com as infinitas piadas de mau gosto.

Mas acreditamos na boa convivência entre os seres humanos, mesmo que a fama das sogras não seja tão boa assim.

saiba antes via instagram @amaisinfluente