8.0 // MAIS NOTÍCIASSarah Santana 

Regina Schazzitt, a Drag do Amor

Por Sarah Santana

Drag Queen há quase 10 anos, Regina Schazzitt já fez participações em clipes como Cheguei, de Ludmilla, e já trabalhou com personalidades como Eliana, Ratinho, Rodrigo Faro, entre outros. Também fez parceria com Patrícia Abravanel, Tiago Abravanel, Glória Groove, Marcos Mion, Sérgio Mallandro, Ludmilla, Pabllo Vittar, César Filho, Ana Hickman, Renata Alves, Sabrina Sato e Gugu Liberato.

Foto: Divulgação

Já se apresentou para 70 mil pessoas nas feirinhas que antecedem a parada Gay
na capital Paulista, e é apresentadora da rádio Geek no programa Papo de Bicha.

Já conhecida nas noites de São Paulo, a canceriana de 32 anos graduada pela Faculdade Paulista de Artes em Teatro e Dança, hoje hostess da grande Gambiarra Festa e faz a Drag oficial da festa Vem Dançar.

“Costumo dizer que sou a drag do amor, aquela Drag que acolhe, abraça, beija, dá conselhos… (Risos). Acredito que esse seja nosso papel na sociedade, levar alegria, respeito e representatividade. É um prazer subir ao palco e ver tanta gente com olhos cheio de carinho por ti, é lindo receber mensagens dizendo como nós, drag queens, somos
responsáveis pela aceitação daquelas pessoas que nos assistem”.

Foto: Divulgação

Sem problema algum em ser uma mulher grande, Regina Schazzitt se enxerga como exemplo de plus size de atitude no universo drag queen. “Vejo que minha responsabilidade como artista gay vai além de só dar close. Sou engajada no empoderamento das ‘minorias’. Procuro sempre fazer minha performance em Libras, pois acredito que a arte tem de ser inclusiva. É uma luta diária contra qualquer tipo de preconceito e discriminação e faço em cima de um salto alto”.

A artista explica que a força vem de família. “Sou filha de uma mãe solteira, pobre e analfabeta, uma mulher que me ensinou valores para ter caráter e responsabilidade. Os ensinamentos que recebi de minha mãe são tão importantes quanto os quais aprendi na escola”.

Foto: Divulgação

Humilde e amorosa, Regina ela diz que se sente muito grata pelo seu público e as pessoas que a apoiam. Até por isso, dedica seu trabalho a chamar atenção para causas de diversidade. “Já fiz mais de 25 espetáculos teatrais, 3 curtas metragem e dirigi um espetáculo teatral chamado Transderella, voltado para visibilidade trans, com uma atriz transsexual como protagonista”.

Ficou curioso? Confira o trabalho de Regina no Instagram.

saiba antes via instagram @amaisinfluente