4.4 // MÚSICA 

Primeira DJ do Brasil, Sonia Abreu, morre aos 68 anos

A produtora musical teve complicações decorrentes da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Morreu na noite desta segunda-feira (26), Sonia Abreu, a primeira DJ mulher do Brasil, aos 68 anos. A produtora musical teve uma fadiga respiratória em decorrência de uma doença degenerativa, a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

A profissional estava em atividade desde a década de 60, quando ainda não existia o termo DJ. Sonia era chamada de “soniaplasta”, em alusão aos sonoplastas.

No currículo, a DJ possui passagens pelas rádio Excelsior, 89 FM, Brasil 2000, Rádio USP e Rádio Globo. Um dos seus mais marcantes projetos foi o Ondas Tropicais, uma rádio ambulante que funcionava dentro de um ônibus e rodava por São Paulo.

Trabalhou também na Som Livre e assinou uma coluna sobre música para a Revista POP.

Sua última apresentação foi em junho, na Galeria Olido, no Centro de São Paulo, já debilitada.

O corpo de Sonia Abreu será velado das 8h às 14h desta terça-feira (27), na Funeral Home, na capital paulista.

saiba antes via instagram @amaisinfluente