3.4 // SAÚDE5.1 // AMOR & SEXO 

Dia do sexo: Saúde sexual é abordada por sexóloga holística

Qualidade de vida também é ligada ao sexo

Comemorado no dia 6 de setembro, o Dia do Sexo foi o tema abordado pela sexóloga holística Virginia Gaia que aproveita a data para falar sobre a importância da vida sexual para os casais e também para aqueles que não estão em um relacionamento afetivo.

Sexo é saúde e considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), um dos pilares da qualidade de vida saudável junto com família, lazer e trabalho. Quando há alguma dificuldade nessa área, é necessário buscar orientação especializada para tratar as questões que atrapalham o indivíduo a desfrutar de uma vida sexual plena.

A abordagem holística olha o indivíduo como um todo, percebendo as conexões entre corpo e psique em um nível profundo, facilitando o caminho terapêutico para aqueles que buscam mais prazer e uma vida afetiva mais feliz.

Entre as questões que podem atrapalhar e que também podem ser solucionadas com acompanhamento profissional são: falta de desejo sexual (questões físicas quanto psicológicas podem causar a alteração de desejo), disfunção erétil, dor durante a relação sexual (que pode acontecer por diversas causas, por isso, o acompanhamento especializado é o mais recomendado para diagnosticar e tratar a questão), ejaculação precoce, anorgasmia ou a dificuldade em alcançar o orgasmo, mesmo com excitação dos órgãos genitais, entre outros.

“O sexo é uma parte importante nos relacionamentos e se reflete em sua dinâmica. No entanto, muitas pessoas ainda não se sentem a vontade para conversar abertamente com o parceiro sobre sexo, para dizer o que gostam ou não, expressar desejos, estabelecer timing e liberar suas fantasias. Com isso, deixam de ter a oportunidade de melhorar a vida sexual e aprofundar a intimidade em suas relações.”, explica Virginia Gaia.

Gaia acredita que estamos vivendo um momento de profundas transformações comportamentais sendo um período muito importante para o autoconhecimento e a revisão da forma como nos relacionamos com o mundo.

O caminho para relações mais felizes passa pelo autoconhecimento e autoestima. As pessoas devem trabalhar este processo interno, independentemente de estar em um relacionamento ou não. Conhecer melhor seus desejos e necessidades é fundamental para ser mais feliz e com isto ter uma vida afetivo-sexual mais prazerosa.

saiba antes via instagram @amaisinfluente