3.4 // SAÚDE 

Cor da urina alerta para problemas de saúde

Alterações na coloração, no aspecto e no odor podem ser sinais de doenças renais

A cor da urina pode dizer muito sobre a sua saúde. Alterações na cor, no cheiro e em outras características devem ser observadas com atenção, pois indicam que algo não vai bem, especialmente com os rins, órgãos responsáveis pela filtração das toxinas, pelo equilíbrio de minerais, como os sais, e por várias outras funções importantes para o bom funcionamento do organismo.

O médico nefrologista Bruno P. Biluca, da Fenix Alphavile, explica que as mudanças nos tons da urina podem ocorrer por diversos motivos, incluindo a ingestão de corantes, de certos medicamentos e de alimentos com pigmentação forte, porém, se foram persistentes, é preciso ligar o sinal de alerta.

“Em geral, quando a ingestão de líquidos está equilibrada e os rins estão saudáveis, a urina é amarelo-claro. Cores diferentes podem indicar que a pessoa não está bem hidratada e até problemas renais mais sérios”, afirma o médico.

Outros aspectos que devem ser observados, segundo o nefrologista, são a presença de espuma ou sedimentos, odor forte e ardência e desconforto ao urinar, que estão relacionados a infecções no sistema urinário, pedras nos rins e disfunções renais. “Esses sintomas não devem ser ignorados. É importante procurar um médico e investigar a causa”, orienta.

Veja abaixo o que cada cor pode indicar:

Transparente

Água em excesso ou uso de diuréticos podem deixar a urina sem cor. Manter a ingestão de líquidos na quantidade adequada é importante para não sobrecarregar os rins.

Amarelo-claro

É considerada a coloração ideal. Mostra que a hidratação está em níveis adequados e indica uma boa saúde renal. Em geral, o consumo diário de líquidos deve ficar entre 1,5 a 2 litros, mas pode variar de acordo com o peso da pessoa, o nível de atividade física e mesmo a temperatura ambiente.

Amarelo-escuro

Sinal de que o corpo não está bem hidratado e a urina está concentrada. Portanto, ao observar essa cor, é recomendado aumentar o consumo de água e outros líquidos.

Branca ou turva

Pode ser indicativo de infecções ou de pedras nos rins. A pessoa também pode sentir dor ou queimação ao urinar.

Com espuma

Consumir proteína em excesso pode deixar a urina espumosa. Também é um alerta para problemas nos rins, pressão alta ou diabetes, portanto, é muito importante consultar um médico e realizar exames para saber a causa.

Laranja

Indica desidratação. Também pode apontar um problema no fígado ou no duto biliar. Alguns alimentos podem deixar a urina laranja. Nesse caso, é recomendado procurar o médico para investigar se há algum problema mais sério.

Marrom

A urina fica dessa cor quando a desidratação chegou a um nível mais severo, podendo causar complicações em todo o organismo. Também pode ser provocada pelo uso de alguns medicamentos ou problemas no fígado.

Vermelha ou rosa

Alguns alimentos podem deixar a urina com aspecto avermelhado, porém, isso pode mostrar também a presença de sangue, alertando para disfunções nos rins, fígado, próstata ou infecção. Procure um médico.

Azul, roxa ou verde

Pode ser provocada por alimentos, corantes, medicamentos, substâncias usadas em alguns exames ou mesmo por uma infecção por bactérias.

[SAIBA MAIS]

Você está bem hidratado? Faça as contas e descubra!

Cada pessoa necessita de uma quantidade diferente de água para se manter bem hidratada. O volume ingerido diariamente varia especialmente em função do peso (35ml por quilo). Uma continha fácil de fazer ajuda a garantir a boa hidratação: é só multiplicar o peso corporal por 35. Confira alguns exemplos:

Uma pessoa que pesa 50kg

50 x 35 = 1.750ml ou 1 litro e 750ml

Uma pessoa que pesa 70kg

70 x 35 = 2.450ml ou 2 litros e 450ml

E lembre-se: em dias quentes ou durante atividades físicas, é sempre bom aumentar a ingestão, já que há maior perda de água pelo suor.

saiba antes via instagram @amaisinfluente