1.1 // EXCLUSIVO 

Uma jovem inspiração

Vamos começar esta entrevista dizendo a célebre frase de Oscar Wilde. “A vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida”. Guardando as devidas proporções das milhares de interpretações do que isso pode representar, podemos dizer que a personagem Cassia, de Amor de Mãe, novela das 9 da Rede Globo, parece que foi feita sob medida para a atriz Isis Pessino, de 22 anos, uma jovem super engajada. Daquelas que você queria ter como amiga, sabe?

Por isso, não deixe de conferir a entrevista que a Mais Mais Mais fez com ela.

Isis, você viveu a sua xará, uma fanática religiosa, em Deus Salve o Rei, da Rede Globo, no ano passado.  Agora dá voz a Cassia, uma ativista ambiental, em Amor de Mãe, também na emissora carioca. Como foi esta transição para você, já que são papéis tão diferentes e interpretados com uma pequena diferença de tempo entre um e outro?

Eu não parei de fazer teatro, então, ainda embarquei em outras personagens nesse tempo. Imagina só (risos)!  Mas isso faz parte da profissão… e eu amo. Eu gosto de me apaixonar pela personagem, me instigo a isso. Ou melhor,  preciso me apaixonar para então ter a coragem de procurar a energia da personagem dentro de mim. Eu adoro explorar energias diferentes, até contrárias, como é o caso da Isis de Deus Salve o Rei e da Cássia em Amor de Mãe. Fico feliz de poder mostrar esses dois lados em trabalhos tão próximos.

Você já começou a sentir a repercussão do seu papel nas ruas e nas redes sociais, por conta da abordagem que é feita pela personagem em relação ao veganismo, por exemplo?

A personagem não levanta a bandeira exclusivamente do veganismo, ela é ativista ambiental. Estou muito feliz de ver as pessoas falando sobre isso, debatendo, comentando. Adoro ver o engajamento do Twitter falando sobre a novela. É impressionante o alcance que tem uma novela! Que bom que estamos usando esse espaço para falar de temas importantes.

Tornou-se vegana mesmo antes de começar a viver a personagem. Como foi este processo para você?

Aos quinze anos comecei a me informar sobre o assunto e daí eu não consegui continuar a ser a mesma. O veganismo, pra mim, vai muito além de alimentação. Fala sobre liberdade de escolha, autoconhecimento e preservação do meio ambiente.  O processo foi bem fácil porque eu tinha muita certeza do que queria. Assistir documentários sobre o assunto e consultar especialistas me ajudou muito a entender como eu poderia estar dentro desse movimento.

Isis Pessino no papel da jovem ambientalista Cassia em Amor de Mãe (Rede Globo – Crédito: Reprodução)

Qual é o conselho que você dá para quem quer aderir a este novo (e importante) estilo de vida? Há uma preocupação em relação a um acompanhamento nutricional mais profundo antes de começar este processo ou acha que não é tão importante, já que na natureza podemos obter os nutrientes que o nosso corpo precisa? 

Com certeza é preciso ter acompanhamento profissional! Precisamos nos informar sempre. Tem vários documentários (como “Cownspiracy” ) e temos as redes sociais também como meio de informação.  Por exemplo, o @veganoperiferico que oferece boas dicas de como comer bem gastando pouco. A busca pela conscientização é a melhor dica que posso dar. Uma vez que você abre o olho para o horror que nossas terras, nossos corpos e nossos animais estão sofrendo, não dá pra voltar atrás.

Isis, você também é atenta em relação às roupas e maquiagens cruelty free, por exemplo? Se sim, quais são as dicas que você dá para quem tem dificuldade em saber se a empresa testa ou não em animais? Uma pesquisa na web é suficiente ou é mais profundo do que este método, por exemplo?

Sim! Tem alguns sites que dão essas informações. Também tem sites que dão dicas de como fazer seu próprio shampoo, por exemplo. Isso é ótimo porque você não consome a embalagem de plástico do shampoo! Você também pode se informar sobre a posição das empresas em relação à reciclagem, por exemplo. Temos que ficar atentos a essas questões, e esse pequeno trabalho faz toda a diferença porque é para essas empresas que estamos dando nosso dinheiro, ou seja, muitas vezes incentivamos empresas que estão destruindo nosso planeta!

Qual é a sua relação com a beleza? Considera-se vaidosa? Faz exercícios físicos?

Sou muito vaidosa (risos)!  Sempre fui, mas não me considerava interessada em beleza porque achava que ser bonita era estar no padrão. Eu era chamada de gótica porque adorava usar preto e pintar o olho (risos). O teatro teve papel fundamental nessa época da minha vida, me instigando a buscar minha liberdade e abraçar minha individualidade. Hoje em dia, eu adoro escolher roupas e criar pinturas para o rosto, além de cuidar da minha alimentação! Só estou em falta com o exercício físico, admito. Mas em 2020 estou com o objetivo de ter um tempinho reservado para  algum esporte.

A sua carreira começou com seis aninhos, no teatro, e desde então, sempre está envolvida com a arte. Em um dado momento, já na fase da adolescência, por exemplo, você esperava ter feito a sua estreia na TV, em 2018, por exemplo? E no cinema? Também foi algo surpreendente? Conte-nos como foi este processo.

Com seis anos, tomei a decisão de ser atriz. Algumas vezes cheguei a pensar que não seria possível porque eu não morava no bairro dos artistas ou porque minha família não era rica como as famílias dos meus colegas do curso. Mas minha mãe sempre me deu todo o apoio e coragem. Sou cria do teatro, mas sempre tive o desejo de trabalhar no audiovisual. Eu sempre soube que não seria fácil, por isso sempre corri muito atrás e até hoje corro muito. Ainda mais com nosso governo incentivando cada vez menos a arte, conseguir um salário digno exercendo a profissão de atriz é uma verdadeira luta. Me orgulho da minha história e agradeço todos os dias pelas oportunidades que tive.

Além da novela, que com certeza  lhe toma muito tempo, quais são os seus outros planos para 2020?

O plano é trabalhar muito (risos)! Eu amo trabalhar, fico angustiada quando estou de férias. No primeiro semestre estarei em cartaz no teatro, ainda sem data definida oficial, mas já estamos ensaiando! E também tenho muitos projetos com meu coletivo Dupla de 3!

saiba antes via instagram @amaisinfluente