6.0 // ENTRETENIMENTO 

Quem vai ganhar o Oscar? Confira a análise dos indicados

Anderson Firmino

As cartas estão na mesa. Agora, quem vai fazer o melhor jogo e levar o prêmio desejado, é outra história. Definidos os indicados ao Oscar, o principal prêmio da indústria do cinema, começa a corrida às bolsas de apostas para indicar os vencedores. A menos de um mês da cerimônia (9 de fevereiro), em Los Angeles, há favoritos de todos os tipos. E candidatos a surpreender. Como sempre.

O filme com mais indicações é Coringa, que conta a história de um dos vilões mais perturbadores dos quadrinhos. O filme de Todd Philips obteve 11 indicações às estatuetas, contra 10 de Era Uma Vez… Em Hollywood, 1917 e O Irlandês.

E, este ano, o Brasil está na disputa, com Democracia Em Vertigem, na categoria de melhor Documentário, e com Fernando Meirelles e seu Dois Papas. O portal Mais Regiões bateu um papo com o crítico de cinema André Azenha, que fez uma avaliação dos indicados, apontando possíveis favoritos. A sorte está lançada. Mas ela obedece alguma lógica, sim.

Critérios de escolha/favoritismo

Coringa lidera o número de indicações ao Oscar, com 11

Para Melhor Filme, nós temos nove indicados, o Coringa lidera com 11 indicações. Porém, uma previsão mais exata (sobre quem vai vencer o Oscar), só é possível após as premiações dos sindicatos. Nem Globo de Ouro nem Critic’s Choice Awards são termômetros pro Oscar. Por que? No Globo de Ouro, são cerca de 90 jornalistas estrangeiros residentes nos EUA que votam; no Critic’s Choice são críticos de cinema que votam; e no Oscar, são milhares de profissionais da Academia: diretores, produtores, roteiristas, atores, atrizes, diretores de fotografia… Para Melhor Filme, o termômetro é o Sindicato dos Produtores. O SAG é muito importante, porque os atores formam uma parte muito importante da indústria hollywoodiana. Então, geralmente, para melhor ator e atriz, o prêmio do SAG é parâmetro. Mas, ao mesmo tempo, para melhor filme, influencia.

Melhor Filme

Aposto entre o Era Uma Vez… Em Hollywood, porque é um filme que fala sobre cinema, Hollywood, atores, atrizes… Todos os profissionais da indústria adoram o filme. Já 1917, que é um filme sobre guerra, gênero que normalmente vai bem no Oscar, e é do Sam Mendes, um cara que já tem história no Oscar (venceu com Beleza Americana); Não sei se O Irlandês, com o Scorsese, tem chance, porque é um apanhado da carreira dele, não traz nada de tão movo, e foi feito pra Netflix. Esse Oscar vai mostrar pra gente até que ponto vai o ranço da indústria com o Netflix ou não. Porque os atores trabalham para a Netflix. Mais uma vez um filme baseado em quadrinhos é indicado a Melhor Filme – Coringa (a outra foi com Pantera Negra). Este último tinha muitas mensagens sociais, enquanto Coringa vem com esse clichezão, de ter um tom artístico mais profundo, que remete à nova Hollywood. Então, pode ser que tenha alguma chance. 

Parasita mostra a força do cinema sul-coreano

Para mim, o melhor filme dos nove é Parasita, disparado. Melhor filme do ano, um dos melhores da década, e o Bong Jon-Ho é um dos melhores cineastas dos últimos 30 anos. Tem uma filmografia invejável. É um filme emblemático, provocador, que não se encaixa em nenhum gênero específico. Deve ganhar em Língua Estrangeira, porque é muito difícil um filme que não é falado em inglês ganhar nas principais categorias. O Parasita mostra a força do cinema sul-coreano.

Melhor Diretor

Quentin Tarantino busca seu primeiro prêmio de Melhor Diretor

Esse ano, está um timaço de opções. O meu favorito é o Bong Jon-Ho, mas.. é uma categoria com Scorsese, (Quentin) Tarantino, Sam Mendes.. O Todd Philips (Coringa) vem de filmes de comédia e fez Coringa, um filme super legal. É o que tem menos chance dos cinco. Tarantino já ganhou Oscar mais de uma vez por Roteiro, e é a grande chance dele ganhar como Melhor Diretor. Não que eu acho que seja o melhor trabalho, e nem o melhor trabalho dele. Mas sempre que aparece um filme que fala de cinema, a gente tem quem lembrar que o Oscar é um prêmio de, digamos, uma galera. Apesar de serem mais de 6 mil votantes e, nos últimos anos, terem aberto esse espectro para mais profissionais e fora de Hollywood, para dar maior representatividade…Ainda assim, é uma autocelebração de uma indústria específica. O Scorsese vai depender da assimilação do Netflix. Pode ser que ele ganhe e não ganhe de Melhor Filme.

Melhor Ator

Adam Driver desponta com boas chances

Tudo indica, aqui, que fique entre o Adam Driver (História de um Casamento) É um ator jovem, mas que tem feito muitos papeis de destaque, como em Star Wars. Ele não é um galã, então consegue fazer papeis charmosos sem ser galã. Isso deve contar em Hollywood. Por outro lado, tem o Joaquin Phoenix, com o Coringa, um filme feito para ele brilhar. Carrega o filme nas costas. Fiquei feliz com a indicação do Jonathan Price (Dois Papas), num filme do Fernando Meirelles. E fazia tempo que Meirelles não emplacava um filme de destaque nas premiações – deu um Oscar de Atriz Coadjuvante pata a Rachel Weisz em o Jardineiro Fiel há mais de uma década. E, agora, os dois atores dele estão indicados. Antonio Banderas e Leonardo DiCaprio correm por fora. DiCaprio ganhou recentemente, acho difícil ser premiado novamente, agora com o Era Uma Vez.. Em Hollywood. Banderas seria também uma surpresa. Mas deve ficar mesmo entre o Adam Driver e o Joaquin Phoenix.

Melhor Atriz

Scarlett Johansson concorre em duas categorias

Vai ser uma briga boa. Mas também tem que esperar o SAG. Saorise Ronan é indicada toda hora, agora por Adoráveis Mulheres. Scarlett Johansson tem bastante força, porque é uma atriz que está em destaque. E também porque o Oscar tem olhado com carinho para artistas em evidência. – e ela é atriz de alguns dos principais blockbusters de ação recentes. Só que ela disputa consigo mesma, já que é indicada a coadjuvante por Jojo Rabbit. Quem disputa bem com ela é a Renée Zelwegger. Hollywood adora essas voltas por cima, de quem flertou com o ostracismo e depois voltou a ganhar destaque. Ela faz a Judy Garland em Judy : Muito Além Do Arco-Íris. Filmes biográficos também ganham destaque. Charlize Theron já ganhou Oscar. E tem a Cynthia Erivo por Harriet, correndo por fora. Uma zebra. Por enquanto, colocaria entre Scarlett Johansson e Renée Zelwegger.

Melhor Atriz Coadjuvante

Laura Dern tem ganho muitos prêmios, mas tem que esperar o SAG. Ela já tem duas indicações ao Oscar,. Mas, como tudo que ela faz, ela faz muito bem, é a favorita. Scarlett Johansson está como melhor atriz também, Tem a Florence Pugh por Adoráveis Mulheres, e a Margot Robbie por O Escândalo. E a Kathy Bates por O Caso Richard Jewel, onde parece estar muito bem. Faz uma personagem que emociona. Mas, aqui, acho que a favorita é a Laura Dern, brigando com a Scarlett Johansson.

Melhor Ator Coadjuvante

Brad Pitt tem ótima atuação em Era Uma Vez…

O momento é do Brad Pitt. É um cara que também deu a volta por cima, teve problemas com alcoolismo, se divorciou e é um cara querido. Está há muito tempo fazendo papeis de destaque. É um galã, mas que também provou ser um ator versátil, que se entrega de corpo e alma. Já havia trabalhado com o Tarantino, mas está numa categoria onde só tem fera. Vencedores do Oscar como Tom Hanks, Anthony Hopkins, Al Pacino, além do Jon Pesci por O Irlandês. Mas acho que chegou a vez do Brad Pitt.

Melhor Animação

Toy Story 4 traz ainda mais emoção à saga da Pixar

É uma incógnita. Como Treinar o Seu Dragão 3, sou fã da série. Frozen 2 ficou fora, mas até entendo, porque é bem inferior ao primeiro. Toy Story 4 é maravilhoso. Botei no meu top 10 de filmes lançados no Brasil em 2019. Uma “quadrilogia” de filmes extraordinários, sendo que o terceiro e o quarto são duas obras-primas da Pixar. Mas como é uma franquia que já ganhou o Oscar, não sei se dariam de novo. Então, talvez fique entre o Klaus e O Link Perdido. Mas minha torcida é por Toy Story 4.

Melhor Documentário

Democracia Em Vertigem, de Petra Costa, fala sobre a política brasileira da última década

Democracia em Vertigem indicado. Um documentário brasileiro, para o desespero de quem não entende o valor da arte. Vai ser difícil conseguir o prêmio, porque você te mai o American Factory, The Cave, Honeyland, talvez com mais chances. E é emblemática a indicação e mum ano onde o cinema brasileiro foi muito bem com prêmios para Bacurau e A Vida Invisível.

saiba antes via instagram @amaisinfluente