5.0 // DOSSIÊ 

Futuro do varejo de beleza exige tecnologia e personalização de experiências

Cesar Tsukuda, diretor geral da Beauty Fair, no evento Pós-NRF 2020: feira norte-americana inspira inovações para o setor nacional de beleza (foto: Diego Marcos Fotografia)

Jornadas de compra personalizadas, quebra de paradigmas no varejo, bom entendimento dos dados, uso de novas tecnologias, olhar apurado para modelos de negócios inovadores e novos desafios para as lideranças. Estes tópicos foram intensamente discutidos no Pós-NRF Beauty Fair 2020 realizado nesta terça-feira (04), no Expo Center Norte, em São Paulo, a partir da vivência da comitiva brasileira de empresários da área de perfumaria levada pela Beauty Fair à NRF Big Show, a maior feira de varejo do mundo. Sob o comando do diretor geral da Beauty Fair, César Tsukuda, os especialistas em varejo Eduardo Terra, Grasiela Tesser e Julio Takano compartilharam com o público as inovações com potencial para revolucionar a experiência de compra do cliente e, consequentemente, a conversão de vendas.

Eduardo destacou que os clientes estão mais ágeis que as empresas e que é papel dos líderes entenderem as tecnologias para otimizar os negócios e acompanhar as expectativas do público. “A indústria passa por constante disrupção e este movimento sempre causa grande impacto. Compreender e aplicar com eficiência as tecnologias deixou de ser uma tarefa dos profissionais da área e, sim, um interesse e obrigação do dono do negócio”, pontuou. Outro tópico muito discutido foi a captação e o uso de dados do cliente. Segundo Grasiela, “personalizar é diferente de customizar e, neste aspecto, os dados são essenciais e precisam estar limpos e acessíveis para personalizar a compra. Com análises de comportamento de consumo, é possível entregar uma experiência desenhada para cada pessoa”, disse. Julio Takano compartilhou os aprendizados adquiridos nas visitas técnicas da comitiva Beauty Fair a lojas selecionadas em Nova York, como Glossier, UZ, Starbucks Roastery Reserve, Puma, Adidas, Sephora, entre outras, e as sensações inovadoras que cada uma traz. “Os micromomentos são as experiências mais baratas e as que mais trazem resultados. Nós conseguimos tocar o coração das pessoas e gerar lembranças com esses micromomentos”, avaliou.

Tsukuda destaca os seis pontos que, se bem explorados, podem representar grande fortalecimento no canal de perfumarias:

Disrupção do varejo: o próximo capítulo dos negócios já acontece de forma acelerada e torna antigos hábitos em algo obsoleto;

Personalização: diferente de customização, a personalização é entregar uma experiência de compra e de produtos especial para cada consumidor, de acordo com suas preferências de consumo;

Tecnologias exponenciais: cada vez mais acessível, a tecnologia é uma grande aliada dos negócios. Canais de e-commerce já dominam o varejo em mercados internacionais e crescem de forma acelerada no Brasil;

O novo papel da loja: a loja física não vai morrer, mas passa a ser uma das etapas de consumo das pessoas. Experiências inovadoras no ambiente da loja geram engajamento e fidelização;

Evolução dos modelos de negócios: a relação de negócio não se restringe mais a apenas vender para o consumidor. O empresário que quer se destacar no mercado precisa criar um ecossistema para criar soluções completas para o cliente.

Desafios das lideranças: executivos precisam buscar engajamento, disciplina e transformação por meio de cultura organizacional, resultados e fundamentos bem definidos e atenção para inovação, tecnologia e oportunidades de novos negócios.

Esta é a quinta vez consecutiva que a Beauty Fair leva uma delegação de executivos do setor de perfumaria para visitar a NRF Big Show, que ocorre em janeiro, em Nova York, Estados Unidos. A feira de varejo inspira diversos setores, inclusive o da beleza, com conceitos e tendências para o mercado global. “Reunimos os principais destaques validados pelos especialistas que passaram pela NRF que podem contribuir, e muito, para elevar a qualidade de um mercado de beleza, que já corresponde a altas expectativas dos consumidores”, comenta Tsukuda.

saiba antes via instagram @amaisinfluente