1.0 // FAMOSOS 

Lembrando relacionamento abusivo, Mariana Xavier diz “Campo minado”

Mariana Xavier tratou de um assunto bastante delicado e pertinente. A atriz falou sobre relacionamentos abusivos e sua experiência sobre o assunto. Ela contou que ficou muito tempo abalada, ao conviver com esse problema, e precisou de anos para voltar a se abrir para novos relacionamentos.

Em uma live com uma revista feminina, a atriz comentou sobre a violência psicológica, muitas vezes presente em diversos relacionamento. Para ela, esse fator pode ocasionar uma agressão física e nunca deve ser negligenciado dentro de uma relação.

“A gente tem uma tendência a achar que um relacionamento só é abusivo se tem agressão física, mas quando a violência é psicológica é muito mais fácil você negligenciar. A mulher foi criada com essas ideias de ter que ser paciente. ‘Ele é menino, ele vai aprender, ele faz isso porque ele te ama. Uma agressão física não vem do nada. Não era um relacionamento perfeito e de repente o cara dá um soco na cara da mulher. Nem todo relacionamento abusivo evolui pra uma agressão física, mas se chegou a esse ponto já existia uma violência psicológica que foi negligenciada. Eu vivia num campo minado. Ele dizia que o que mais gostava em mim era minha leveza e espontaneidade, mas fui perdendo isso porque nunca sabia quando ele ia ter uma virada de humor”, ponderou a atriz.

Mariana Xavier terminou o casamento em 2008 e voltou a viver com a mãe. Apesar de tudo que aconteceu, a atriz evita demonizar o ex. Para ela, os homens também precisam trabalhar melhor suas dores emocionais e, se for o caso, pedirem ajuda.

“Não vejo meu ex-marido como mau caráter ou psicopata, eu acho que é uma pessoa que precisava muito de ajuda e não admitia. As pessoas ainda têm muito preconceito e dificuldade de olhar para suas dores emocionais e pedirem ajuda, principalmente os homens por causa do machismo e da masculinidade tóxica que ensina que eles têm que ser fodão”, lamentou.

Mariana Xavier contou que levou bastante tempo para voltar a se relacionar depois do fim do casamento. “Fiquei sete anos sem beijar. O que eu mais fazia era pedir a Deus que eu não me tornasse uma pessoa amarga, descrente no amor. Felizmente não me tornei. Eu continuava acreditando que pessoas legais existem, relacionamentos saudáveis existem. Mas durante um tempo achava que isso era para os outros, não para mim. Escondi meu medo no meu foco em trabalho”, disse a atriz.

Por: Famosidades

saiba antes via instagram @amaisinfluente