PUBLICIDADE

mulher do dia

Bailarina Andrea Raw representa o Brasil na Argentina com o Projeto Dança Intercâmbio – Chico, Canto e Corpo

Reconhecida por difundir a Dança Moderna no Brasil, foi contemplada pelo edital Bolsa Funart de Mobilidade Artística 2023

De 11 a 24 de maio, a bailarina e coreógrafa Andrea Raw, leva para a Argentina o projeto “Dança Intercâmbio – Chico, Canto e Corpo”, em um intercâmbio cultural, idealizado pela Arteducação Empreendimentos Artísticos e Educativos, que além de apresentar o espetáculo “Chico, Canto e Corpo”, da Companhia Dança 3/Andrea Raw, incluirá Masterclasses, palestras e mesas de debates em uma importante oportunidade para fomentar a relação diplomática e as trocas artísticas entre os dois países. O projeto foi contemplado pelo edital Bolsa Funarte de Mobilidade Artística 2023.

“CHICO, CANTO E CORPO”, traz à cena algumas das eternas canções de Chico Buarque de Holanda, em uma respiração própria: o corpo e a dança. Baseado numa pesquisa musical do trabalho deste notório compositor, natural da cidade do Rio de Janeiro, a bailarina e coreógrafa Andrea Raw cria uma textualidade coreográfica permeada pelo piano de Clarice Prieto, pela voz da jovem cantora Julie Wein e pela narração do ator Igo Ribeiro.

As cenas são costuradas por um diálogo entre canto e corpo, voz, dança e presença, em meio a paisagens visuais. As coreografias exploram alguns temas marcantes do vasto repertório de Chico Buarque, como “Eu te amo”, “Beatriz”, “O que será?” e “Cálice”, que atravessam relações, sentimentos, questionamentos sociais e políticos, pontuadas por trechos da literatura do artista, autor de romances como “Budapeste”, “Estorvo” e “Essa Gente”. Em abril de 2023, o artista recebeu a honraria máxima da Língua Portuguesa, O Prêmio Camões, numa cerimônia em Portugal, das mãos dos atuais presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva e de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Portanto, esse é um momento mais do que fortuito para homenagear a obra singular desse grande compositor e autor do Rio de Janeiro e do Brasil.

Foto: Divulgação

A grandiosidade da obra de Chico Buarque é daquelas que não se pode nem descrever. Por isso, este trabalho adota uma outra abordagem, mais próxima: explorar em cada canto, corpo, voz e nota musical, a potência de sua obra. Buscar por entre a magnitude e extensão da trajetória de uma vida inteira, pequenas fagulhas de genialidade e deixá-las dançar pelo corpo. Entre diferentes suportes – o corpo, a voz, a sonoridade e a paisagem visual – “CHICO, CANTO E CORPO” estabelece seu arco dramático e afetivo, pesquisando os caracteres chave da estética moderna. Diferentemente do ballet clássico, conhecido, e da dança contemporânea, muitas vezes um pouco hermética e experimental, a dança moderna se estabelece como um “caminho do meio”, e, enquanto tal, tem um caráter bastante formativo e auxiliar, no sentido de se criar novas plateias, tornando a sua perspectiva de enriquecimento cultural bastante clara. Assim como a obra de Chico Buarque, a dança moderna surgiu como disruptiva: na história da dança mundial, foi responsável por importantes quebras de paradigma em relação à dança clássica, abrindo os caminhos ao que hoje se compreende como dança contemporânea. Por outro lado, com a força avassaladora e a velocidade do movimento contemporâneo, a estética moderna, por muito tempo, foi relegada a segundo plano. Inclusive, em âmbito Sul-Americano, Andrea Raw, formada pela prestigiosa Martha Graham School de Nova York/EUA, é uma das grandes responsáveis pela re-difusão da dança moderna, com seu incansável trabalho de formação, há 14 anos na promoção de intercâmbios nacionais e internacionais de qualificação profissional em técnicas de dança moderna.

Este espetáculo discute a tradição de ruptura ou o potencial de ruptura no interior das tradições, à medida em que se utiliza de conteúdos canônicos (a produção de Chico Buarque e as técnicas de dança moderna) com poderes de ruptura, cada um à sua forma. O campo visual do espetáculo, composto por elementos de figurino e cenografia, dialoga com a dramaturgia das letras do autor, alternando matizes e paletas inspiradas pelos sentimentos e atmosferas evocadas em cada quadro. Realizado pela Companhia Dança 3/Andrea Raw, fundada em 2012, “CHICO, CANTO E CORPO” estava em fase de finalização e com estreia marcada para março de 2020, quando a quarentena por causa da COVID-19 foi decretada. A estreia não aconteceu e os trabalhos foram suspensos. “CHICO, CANTO E CORPO” foi contemplado pelo Prêmio FUNARJ de Dança 2022 para ser produzido e realizar sua estreia, o que ocorreu em dezembro de 2022, no Rio de Janeiro.

 

Sobre a Companhia Dança 3/Andrea Raw:

Criada em 2012 no Rio de Janeiro pela bailarina, professora, coreógrafa e produtora Andrea Raw, a Cia Dança 3 usa as técnicas de dança moderna para a preparação física de seus bailarinos, além do Balé Clássico, Pilates e musculação. Andrea Raw tem formação na Martha Graham School de NY e, com 40 anos de prática em dança em múltiplas linguagens, acredita em uma formação diversificada e abrangente a respeito da estrutura corporal à luz da consciência corporal e de práticas da educação somática, como um caminho necessário para a consolidação de bailarinos resistentes e expressivos, muitos deles já em sua maturidade corporal, onde tais conhecimentos se tornam indispensáveis.

Ao longo dos anos, os integrantes da companhia tiveram um estudo extenso de diversas técnicas de dança moderna, como Horton, Graham e Limón, sempre em contato com os professores internacionais trazidos para o Congresso Brasileiro e o Panamericano de Dança Moderna produzido anualmente por Andrea, bem como por diversos cursos realizados. Os trabalhos coreográficos sempre foram apresentados nas mostras realizadas durante os eventos, além de participações em festivais, eventos pela cidade do Rio de Janeiro e por outras capitais do país, como Goiânia, São Paulo e Salvador.

Em 2018, a Cia Dança 3 teve uma temporada completa do trabalho “TERRA ALÉM MAR”, obtendo uma indicação de melhor bailarina para Andrea Raw, no I Prêmio de Dança Cesgranrio. O segundo espetáculo completo da companhia, “CHICO, CANTO E CORPO”, estava em processo de finalização em 2020 quando foi interrompido pela pandemia da COVID-19. Algumas coreografias que haviam sido elaboradas para o I Congresso Panemericano de Dança Moderna foram apresentadas na Mostra Plataforma Dança Intercâmbio 2021, de forma gratuita e online.

Em 2022, a Cia Dança 3 retomou seus trabalhos, remontando seus dois espetáculos para serem reconduzidos à cena. “TERRA ALÉM MAR” foi contemplado com o Edital Municipal em Cena e foi apresentado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em março de 2023. E “CHICO, CANTO E CORPO” foi apresentado em junho de 2023, no Espaço Tápias, no Rio de Janeiro.

 

Sobre Andrea Raw:

 Bailarina, professora, coreógrafa, pesquisadora e produtora em Dança. Iniciou seus estudos no Rio de Janeiro em 1983. Atuou em diversas companhias e grupos de Dança e graduou-se no Bacharelado em Artes Cênicas pela UNIRIO e em Docência dos Ensinos Fundamental, Médio e Superior pela UCAM e, atualmente, aluna mestranda do curso de Mestrado Profissional em Dança da Universidade Federal da Bahia (PRODAN/UFBA). Começou a lecionar em 1992, destacando-se no ensino da Dança Moderna no Brasil. Formada pela Martha Graham School em NY/EUA em 2009, ela foi idealizadora e produtora do I e II Workshops de Técnica e Repertório de Martha Graham no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro em 2009 e 2010, além do “Congresso Brasileiro de Dança Moderna”, que teve 6 edições de 2011 a 2016, sendo 5 delas patrocinadas pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. Em 2017, foi nomeada numa cerimônia em Vienna Embaixadora da Dança no Brasil, representando a Agency for Cultural Diplomacy (EUA/Alemanha), além de ter sido agraciada com o Alto Jonio Dance Career Award no FINI Dance Festival, na Itália. Fundadora, diretora artística e coreógrafa da Companhia Dança 3, desde 2012, sediada no Rio de Janeiro. Foi indicada como melhor Bailarina no I Prêmio Cesgranrio de Dança em 2019 pelo espetáculo “Terra Além Mar”, de sua autoria. Iniciou o ciclo PANAMERICANO do Congresso de Dança Moderna, que foi realizado no Rio de Janeiro em junho de 2019. Em 2020, inaugurou sua Escola Virtual, a Escola de Dança Moderna, que atende a alunos de todo o território brasileiro e de outros países da América do Sul. Em 2021 realizou a Mostra Plataforma Dança Intercâmbio on-line, com o patrocínio da SMC/RJ. Ganhadora do Prêmio FUNARJ de Dança 2022, estreiou “Chico, Canto e Corpo” em dezembro de 2022 no Rio de Janeiro. Em 2023, a Cia Dança 3/Andrea Raw dançou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro o espetáculo “Terra Além Mar” e estreia “Chico, Canto e Corpo” internacionalmente.

FICHA TÉCNICA

Direção Geral e Coreografias – Andrea Raw

Direção Musical e Piano – Clarice Prieto

Canto – Julie Wein

Narração – Igo Ribeiro

Bailarinos Solistas – Andrea Raw, Jorge Tavares e Wallace Ramires

Bailarinas Corpo de Baile – Adriana Bastos e Síria Cordeiro

Fisioterapeuta – Wallace Ramires

Projeto de iluminação – Gil Santos

Figurinos – João Correa

Técnicos de Som – Klauber Fabre e Marcos Cavalcante

Estúdios – Musimundi e Dublemix

Direção de Produção – Patrícia Castro

Assessoria de Imprensa –

Fotografias – Fernando Ferreira

Cineasta – Orlando Xavier

Programação Visual – Jorge Tavares

Realização – Arteducação Empreendimentos Artísticos e Educativos

Patrocínio – BOLSA FUNARTE DE MOBILIDADE ARTÍSTICA 2023

Parceria Institucional – Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Universidad Nacional de General Sarmiento, Escuela de Formación Nacional en Danza

Apoio – Ballet House, Estudio Margarita Fernandez, Museo del Perfume