PUBLICIDADE

motivacional

Brasileira cria projeto social que vende roupas produzidas por refugiados do Quênia

A brasileira Renatha Flores deparou-se durante uma viagem ao Quênia, para a conclusão de um curso de teatro comunitário, a realidade de refugiados congolenses, burundinenses e ruandeses que fugiram das guerras civis e da pobreza.

Renatha conheceu mais três pessoas, e juntos criaram a L’Afrikana, uma ideia de moda social. O projeto utiliza tecidos africanos de alta qualidade e mão de obra local para produzir peças de roupas, estampas e objetos de decoração.

A produção é enviada ao mercado brasileiro e argentino. O dinheiro arrecadado é destinado a sustentar o projeto, que acolhe os artistas e suas famílias. Todas essas pessoas carregam histórias de sofrimento, violência e superação, para permitir um crescimento mais sólido, a L’Afrikana também disponibiliza atendimento psicológico.

Por enquanto as vendas acontecem somente em Florianópolis e, a partir do dia 20 de fevereiro, também na loja colaborativa Cada Qual, em São Paulo. O grupo planeja inaugurar em breve um serviço de e-commerce.

Foto:( L'Afrikana)

Foto:( L’Afrikana)

Foto:( L'Afrikana)

Foto:( L’Afrikana)

Foto:( L'Afrikana)

Foto:( L’Afrikana)

PUBLICIDADE