PUBLICIDADE

corpo

Depilação a laser: o que você realmente precisa saber antes de fechar o procedimento

Que pelos são indesejáveis, todos sabemos, mas você está bem informada para escolher o melhor procedimento para se livrar deles? Muitos mitos e verdades permeiam esse cenário, porém, o essencial é saber que é possível sim dar fim a eles, inclusive, os mais claros também. “O laser e a luz pulsada atuam através de um dano térmico em cromóforos específicos de acordo com o comprimento de onda. O segredo está em usar a frequência correta do equipamento porque é preciso aquecer esse pelo até a chegada do bulbo para que realmente aconteça o processo de eliminação” explica Karoline A. Souza, esteticista e biomédica.

Como todo tratamento, há casos com melhores respostas do que outros e, a experiência clínica mostra que, muitas vezes, mesmo aqueles pacientes com bom prognóstico, podem não ter os resultados esperados. “Além das informações sobre a tecnologia utilizada, tipo de pelo e pele, é importante investigar a estabilidade hormonal da cliente, o uso de certos medicamentos, dentre outros fatores”, explica.

De acordo com a especialista, caso essa temperatura não seja atingida, você acaba tendo apenas uma depilação prolongada e não definitiva. “Cada pele trabalha com uma temperatura, no caso de pacientes morenas, seria impossível usar uma temperatura alta porque isso poderia queimar a pele, então, é preciso trabalhar com uma frequência específica, para que haja sucesso no procedimento”, finaliza. Por esse motivo, algumas clínicas tem realizado sessões avulsas, e não pacotes, para estudar caso a caso, a reação de cada organismo. Esteja atenta.

PUBLICIDADE