4.0 - MANUAL

Gripe: gestantes e crianças são minoria na campanha de vacinação

Mesmo com o aumento dos casos de gripe neste ano em comparação com o ano passado, a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe não atingiu a meta do Ministério da Saúde, que era vacinar, pelo menos, 90% do público-alvo. Gestantes e crianças continuam com o menor índice de vacinação do país com cobertura 73,2% e 73,4 respectivamente. São 3,3 milhões de crianças e 574,3 mil de gestantes que deixaram de se proteger contra a gripe.

No total, 6,8 milhões de pessoas, que fazem parte do grupo prioritário, deixaram de se vacinar durante a campanha, que teve duração de dois meses e terminou na última sexta-feira (22). Até esta segunda-feira (25), em todo o país, 86,1% do grupo prioritário havia se vacinado. O público com maior cobertura da vacina contra a gripe é o de professores, com 100,5%, seguido pelas puérperas (98,4%), indígenas (93,6%) e idosos (92,8%). Entre os trabalhadores de saúde, a cobertura de vacinação está em 90,4%.

A partir desta segunda-feira (25/6), os municípios que ainda têm vacinas contra a gripe disponíveis podem estender a vacinação também a crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59 anos. A orientação do Ministério da Saúde ocorre após o término da Campanha Nacional de Vacinação para públicos prioritários, que teve início em 23 de abril.

Fonte: Ministério da Saúde
Foto: Pixabay