PUBLICIDADE

1.0 - FAMOSOS

Harry e Meghan: o que há por trás da decisão sem precedentes do casal de se distanciar da família real

Duque e duquesa de Sussex estão casados desde maio de 2018

© Getty Images Duque e duquesa de Sussex estão casados desde maio de 2018

O anúncio do príncipe Harry e de sua mulher, Meghan Markle, de se afastarem de seus deveres como parte da família real britânica surpreendeu muita gente, mas a decisão foi precedida por diversos sinais — alguns deles públicos.

O casal divulgou um comunicado nesta quarta-feira (8) no qual anunciam que deixarão de ser membros seniores da realeza britânica.

“Depois de muitos meses de reflexão e discussões internas, nós decidimos fazer uma transição neste ano, começando a desempenhar um novo papel progressivo dentro desta instituição.”

O casal, que teve recentemente um filho, Archie, afirmou ter objetivo de “trabalhar a fim de ser financeiramente independente”.

Além disso, disseram que dividirão seu tempo entre o Reino Unido e a América do Norte.

“Esse equilíbrio geográfico nos permitirá criar nosso filho com apreço pela tradição real na qual ele nasceu, mas também dará à nossa família o espaço necessário para nos concentrarmos em nossos próximos passos, incluindo o lançamento de uma nova entidade beneficente.”

Mas o que há por trás dessa decisão?

Estas são algumas peças da medida praticamente sem precedentes da história da realeza britânica.

como chegaram a esse ponto?

A decisão do duque e da duquesa de Sussex foi tomada, como disseram, depois de meses de reflexão e debate dentro da família.

Mas só em outubro passado o público britânico teve informações sobre o pensamento do casal, por meio de um documentário da rede ITV produzido durante um tour deles pela África.

No material, Meghan afirma que a adaptação da vida real havia sido muito “difícil” e que não estava preparada para o nível de escrutínio intenso da mídia, apesar dos alertas dados por seus amigos britânicos de que os periódicos poderiam “destruir” sua vida.

Perguntada sobre como Harry lidava com a situação, Meghan afirmou: “Eu digo há muito tempo a H — é que o chamo —, que não é suficiente apenas sobreviver a algo, esse não é o objetivo da vida. Você tem que evoluir.”

O filho de Meghan e Harry, Archie, nasceu em maio de 2019

© AFP O filho de Meghan e Harry, Archie, nasceu em maio de 2019

No documentário, o príncipe Harry também descreve o estado de sua saúde mental e a maneira como lida com as pressões de sua vida como uma questão que exige “cuidados constantes”.

“Eu pensei que estava fora de perigo e, de repente, tudo voltou, e isso é algo que tenho de gerenciar. Parte desse trabalho significa ter de manter a compostura, mas, para mim e minha mulher, há muitas coisas (divulgadas pela mídia) que machucam, especialmente quando a maior parte não é verdadeira.”

Questionado sobre relatos da mídia sobre uma briga entre ele e o irmão, o duque de Sussex disse que “inevitavelmente, coisas acontecem” como resultado da “pressão sob a qual a família vive”.

“Somos irmãos. Sempre seremos irmãos. Estamos certamente trilhando caminhos diferentes no momento, mas eu sempre o apoiarei, porque sei que ele sempre me apoiará.”

O repórter da BBC para assuntos da realeza Jonny Dymond, afirmou que por trás da decisão do casal de se afastar havia “grande parte” do trabalho da família real que o casal “simplesmente não suportava”.

Segundo Dymond, “ambos pareciam ganhar vida no encontro com as multidões, mas Harry odiava as câmeras e ficava claramente entediado pelos cerimoniais”.

Perto do fim do ano passado, o príncipe afirmou que ele e Meghan processariam o tabloide The Mail On Sunday, acusado de publicar ilegalmente uma carta escrita pela duquesa — o veículo manteve sua decisão de publicar o material.

Ele acusou ainda o tabloide de enganar leitores ao publicar uma carta pessoal, omitindo estrategicamente parágrafos, frases e palavras específicas “para mascarar as mentiras que eles contaram por mais de um ano”.

“Perdi minha mãe e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas”, declarou Harry à época.

The Royal Family faces intense media scrutiny

© Getty Images The Royal Family faces intense media scrutiny

Ao falar da morte inesperada de sua mãe, a princesa Diana, em 1997, ele disse: “Já vi o que acontece quando alguém que amo é tão mercantilizado ao ponto de não ser tratado ou visto como uma pessoa de verdade”.

PUBLICIDADE