PUBLICIDADE

filmes & séries

Longa Letícia protagonizado por Sophia Abrahão e dirigido Cristiano Vieira divulga trailer, cartaz e data de lançamento nos cinemas no dia 30 de maio

O filme teve sua première e levou os prêmios de melhor atriz e direção no primeiro Festival de São Bernardo do Campo

Trailer

https://drive.google.com/file/d/1wswsus1kKwvK3D3iVo-CdGrkIUyofjwc/view?usp=sharing

Link Youtube

 

Letícia, longa-metragem dirigido por Cristiano Vieira e estrelado por Sophia Abrahão, divulga trailer, cartaz e a data do seu lançamento nacional nos cinemas no dia 30 de maio. O filme levou os prêmios de Melhor atriz e Melhor Direção na premiação do 1°Festival de Cinema de São Bernardo do Campo, quando fez sua Première Nacional. O longa é uma produção do Studio 10 e tem a distribuição da Zumb.

“Temos como premissa na Studio 10 contar histórias, que estimulem um olhar para o outro, com mais empatia. Letícia aborda um tema delicado e muitas vezes estigmatizado. Na ignorância é muito mais difícil de compreender, por isso, enquanto operários do audiovisual, a gente está sempre procurando desafiar nossas próprias percepções sobre o preconceito e o cinema nos permite dividir esse olhar com o público.” Afirma o diretor Cristiano Vieira.

“Um outro aspecto interessante desta produção é que este filme foi rodado 100% em Brasília. Por sermos uma produtora sediada no DF, optamos por contar esta história na cidade onde moramos.” Complementa o diretor e produtor de Letícia.

O drama com elementos da comédia romântica aborda temas como saúde mental, masculinidade e maternidade.

“Letícia tem uma personalidade bem turva e comete várias ações inadequadas durante o filme. Tinha tudo para ser um romance, inclusive a ideia era fazermos uma coisa mais leve, mas não teve como porque a Letícia tem uma patologia de verdade, uma questão emocional grave, e acabou que virou quase um drama suspense.” Declara Sophia sobre sua protagonista.

Diagnosticada com ‘mitomania’, Letícia é o exemplo perfeito de como o passado pode moldar o futuro. De um cenário conturbado e histórico de transtornos mentais na família, Letícia idealiza uma vida e constrói a própria narrativa a partir de histórias inventadas.

Foto / Elenco: divulgação

O excesso de mentiras contadas ocasionou diversos problemas, como a perda da guarda de seu filho Benjamin e uma gama de ex-relacionamentos conturbados. Gustavo é para ela sinônimo de estabilidade e sua mania de mentir atua como uma falsa sensação de controle das situações.

SINOPSE

Gustavo (Bernardo Felinto) é um cara bem sucedido que aproveita a vida de solteiro ao máximo até que o encontro inesperado com Letícia (Sophia Abrahão), uma jovem bonita e encantadora com um passado misterioso, coloca em jogo suas convicções e desperta sentimentos esquecidos.

Foto: Divulgação

Ficção | Brasil | 80 minutos | 2024

Drama, romance

Sobre o diretor Cristiano Vieira

Atua há 21 anos como diretor de cena e produtor. É Diretor Artístico da Studio 10 Filmes, produtora que fundou em 2007 em Brasília. Escreveu, produziu e dirigiu o documentário Um Domingo de 53 Horas que estreou em 2017 no Festival de Brasília, Eu Sinto Muito, seu primeiro longa de ficção lançado nos cinemas em outubro de 2019, o suspense A Cisterna, com Fernanda Vasconcelos e lançado no Globoplay em 2021. Seus últimos trabalhos como diretor e produtor foram a série de animação infantil Bipo, que estreou na TV Brasil em abril passado, e os longas Letícia e Made in Favela, com Sophia Abrahão e Gabriel Santana respectivamente.

Sobre o elenco

Sophia Abrahão tem mais de 7 milhões de seguidores nas redes sociais e ganhou notoriedade quando fez a Felipa em “Malhação“. Também atuou no longa e peça “Confissões de Adolescente” e nas novelas “Amor à Vida”, “Alto Astral“ e “Rebelde”.

Bernardo Felinto possui mais de 30 peças de teatro, além de inúmeras participações na TV e no cinema. Recebeu diversos prêmios em festivais internacionais por seu trabalho no curta-metragem “Enquanto Estamos Juntos”, em que atuou e produziu.

Letícia Tomazella já fez duas séries (Multishow e HBO) e quatro novelas. Seus dois mais recentes papéis foram a cômica Arlete, de As Aventuras de Poliana (SBT) e a doce Leora, em Gênesis (Record TV). No cinema acumula mais de 13 filmes e diversos prêmios.

Sérgio Harger é ator com formação em Teatro e Cinema pela Companhia da Ilusão, TAO Filmes e New York Film Academy. Entre suas principais produções, estão: Sempre foi Deus, Vizinhas (Neighbors), Hamlet, As Oito Criadas, A Dama de Bergamota, A Herança de Édipo, Brasília, um Plano sem Piloto.

Elenco:

Sophia Abrahão

Naiara Lira

Fabrízia Posada

Bárbara Salles

Cássia Gentilli

Leonardo Brandão

Juliana Maraschin

Paulo Ribeiro

Sávio Gerardo

Marcellus Inácio

Rebeca Reis

Andresa Sousa

Maria Leo

Mari Lotti

Felipe Lima

Ficha Técnica:

Direção e Roteiro: Cristiano Vieira

Produção: Sérgio Harger e Cristiano Vieira
Cinematografia: Daniel Basil

Direção de arte: Didi Colado

Coordenador de produção: Rafael Salmona

Montagem: Douro Moura

Trilha original: Sascha Kratzer

Som direto: Amilson Lessa

Produção: Studio 10 Filmes

Sobre a Produtora Studio 10 Filmes

A produtora Studio 10 comemora seu 16º aniversário com o lançamento de longas e série de animação Bipo em 2024. Baseada em Brasília, mantém um núcleo de desenvolvimento próprio. Fundada em 2007, a Studio 10 estabeleceu-se inicialmente atendendo ao mercado local de filmes publicitários e institucionais, contudo, a partir de 2017, enveredou para a produção de entretenimento com o lançamento do documentário “Um Domingo de 53 Horas”, que participou do Festival de Brasília daquele ano.

A partir dali a produtora lançou dois editais próprios em busca de projetos de ficção. O projeto Bordeline foi o primeiro a ser selecionado e se tornou o primeiro longa de ficção da Studio 10. Rebatizado de “Eu Sinto Muito”, o filme foi lançado nos cinemas em 2019 com a distribuição da Elo Company.

Liderada por Cristiano Vieira, a produtora tem um histórico de investir recursos próprios em todos os seus projetos, seja bancando toda a obra, do desenvolvimento à finalização, ou complementando o orçamento na finalização. “Ao nos apaixonarmos por uma ideia, não poupamos esforços para fazer virar realidade. Isso muitas vezes requer o desembolso de recursos próprios, porque preferimos apresentar os projetos a possíveis investidores, quando o status está mais avançado. Isso ajuda na compreensão do potencial artístico dos produtos.”, explica Vieira, diretor artístico da Studio 10.

A produtora também tem em seu editorial a premissa de difundir histórias e personagens da cidade de Brasília, bem como a cultura e a valorização dos artistas locais. “Nós temos nos dedicado a encontrar personagens locais e ao mesmo tempo universais, com tramas que mostram Brasília como uma cidade que tem vida para além da Esplanada dos Ministérios”.

Instagram @stud10_filmes

Site https://www.stud10.com.br