PUBLICIDADE

COLUNISTAS ///Sandra Tacla

Luz azul pode causar danos à pele?

Por: Sandra Tacla

Você sabia que estudos científicos independentes demonstram que a luz azul é a principal radiação envolvida no rebote das manchas solares, como o melasma? Ela faz parte do espectro da luz visível e tem como principais fontes de emissão o sol, as lâmpadas, os celulares, os computadores e os outros aparelhos eletrônicos. Sua intensidade permite que a luz azul atravesse vidros de janelas e penetre profundamente na pele, podendo desencadear o surgimento de manchas persistentes.

Para este tipo de hiperpigmentação, a marca francesa de acompanhamento dermatológico do Grupo Naos, Bioderma, traz para o mercado brasileiro o protetor solar Photoderm M FPS 50+. Sua fórmula patenteada foi otimizada com combinação de filtros, pigmentos e Bioproteção Celular™️ para oferecer alta proteção contra os raios UV e a luz azul, que previne em 90% o rebote das manchas de sol, ao mesmo tempo em que fortalece o sistema imunológico da pele e evita seu envelhecimento precoce.  Enriquecido com glabridina, ativo com ação clareadora, o produto ganha nova textura, toque seco ultramatte e alta cobertura que mantém o rosto uniforme e matificado por até 8h. Sua formulação é hipoalergênica, sem perfume, sem parabenos, não comedogênica e resistente à água, sem contraindicações para mulheres grávidas e com cosmética ideal para peles mistas e oleosas. Fica a dica de um bom protetor diário!

PUBLICIDADE