PUBLICIDADE

Miriam Freitas

Miriam Freitas: ROBERTO BIRINDELLI COM ASSINATURA DA BRASILEIRA OKNA, COMÉDIA URUGUAIA “A TEORIA DOS VIDROS QUEBRADOS” ESTREIA NOS CINEMAS

Coprodução entre Uruguai, Brasil e Argentina agrega profissionais dos três países, e participa da Mostra Latina do festival gaúcho

Rodado nas cidades uruguaias de Montevidéu e Aiguá, a comédia A TEORIA DOS VIDROS QUEBRADOS é uma realização da Parking Films em uma coprodução que leva os selos da brasileira Okna Produções, da também uruguaia Cordón Films, e da argentina Tarea Fina (Argentina). A direção tem a assinatura de Diego “Parker” Fernández. 

Escrito por Fernández e Rodolfo Santullo, o roteiro do longa parte de um experimento em psicologia social conhecido, no Brasil, como a “Teoria da Janelas Quebradas”, na qual, se uma janela de um prédio foi destruída, e não receber reparo logo, a tendência é de que as demais sejam vandalizadas, e logo o prédio todo ocupado, e destruído. Tudo isso, independente de momento histórico ou classe social. Para criar o longa, além deste conceito, os roteiristas se inspiraram em fatos reais. Em 2010, na região fronteiriça entre Uruguai e Brasil, mais de 20 carros foram incendiados na cidade de Melo.

A TEORIA DOS VIDROS QUEBRADOS combina os gêneros comédia e policial. O longa é protagonizado por um funcionário de uma companhia de seguros, que recebe uma promoção e é designado perito em uma cidadezinha do interior. O que seria motivo para comemorar se transforma em pesadelo quando, ao chegar no local, ele presencia a pior onda de incêndios de carros na história do país. Encurralado pelos clientes, moradores um tanto peculiares da região, Cláudio se vê pressionado a cobrir os seguros num ambiente hostil e ao tentar esclarecer os crimes descobrirá que muitas coisas não são o que aparentam.

O elenco é formado por uma combinação de talentos de diversos países da América Latina. Os brasileiros são Roberto Birindelli (“Nos tempos do Imperador” e “Polícia Federal: A Lei é para todos”) e Lourdes Kauffmann. Completam o time o argentino Martin Slipak (“A Noiva do Deserto”), os uruguaios César Troncoso (“Benzinho”) e Verónica Perrota (“Mulher do pai”).

Compõem ainda a equipe técnica brasileira, o montador Pablo Riera, e Kiko Ferraz, na edição e mixagem de som. Gina O’Donnell é a produtora de base e de finalização e Graziella Ferst, a produtora executiva.

Com produção de Diego “Parker” Fernández e Micaela Solé (Uruguai), Juan Pablo Miller (Argentina) e Aletéia Selonk (Brasil), A TEORIA DOS VIDROS QUEBRADOS tem apoio do edital de coprodução Brasil-Uruguai, do Programa Ibermedia, além de outros fundos uruguaios.

Vale lembrar que Roberto Birindelli, está também na novela Reis(Record Tv), seu personagem,  Profeta Samuel

Samuel é construído em alguns eixos, cada um com um tempo, um peso metafísico e uma dinâmica: O profeta, o cidadão de Israel, o pai de família, e o principal, um homem de Deus. Na série, Samuel vai ter grandes frustrações como profeta, como pai de família e vai viver o fim de uma era em Israel, Seu único refúgio vai ser sua fé inabalável. Conta Birindelli

Em breve falaremos sobre mais esse belíssimo trabalho de Roberto Birindelli!

Por: Míriam Freitas 

Colunista Social