PUBLICIDADE

COLUNISTAS ///Sylvia de Castro

Sylvia de Castro: Miss Brasil 2020

Colaboração Amaro Leandro

A gaúcha Julia Gama, de 27 anos, nascida em Porto Alegre, é a nova Miss Brasil 2020 e vai representar o país no Miss Universo. Julia foi escolhida pela equipe organizadora do concurso, seguindo as orientações do Miss Universo em tempos de pandemia. As candidatas foram avaliadas através de vídeos de desfiles, entrevistas e fotografias antigas. Esportista, quando criança participava de campeonatos infanto-juvenis de patinação artística e depois passou a praticar vôlei, judô e boxe. Nunca pensou que pudesse ser Miss mas, incentivada por uma amiga de infância, mandou sua ficha no último dia de inscrição para o concurso A Mais Bela Gaúcha, a etapa estadual do concurso Miss Mundo Brasil. Em agosto de 2014, foi eleita Miss Mundo Brasil 2014 e representou o país no Miss World, o mais antigo concurso internacional de beleza do mundo. Em 2016, se mudou para a China para ser a imagem Internacional e a spokesperson da marca Balican, e por lá ficou nos últimos três anos, período em que foi modelo de importantes marcas do mercado asiático e investiu na carreira de atriz. Julia é fluente em espanhol, inglês e mandarim.

A reabertura do Copa

O Belmond Copacabana Palace comemorou 97 anos e reabriu finalmente depois de fechamento temporário por causa da pandemia, com live de Os Cantores do Bem em benefício do Solar Meninos da Luz. Com o máximo de segurança, a reabertura acontece de forma gradual e traz algumas novidades. “A retomada segura e tranquila para funcionários, hóspedes e clientes do Copa é a nossa maior prioridade”, afirma a diretora geral Andréa Natal. Estações de álcool gel foram espalhadas por todo o hotel, assim como regras de distanciamento foram implementadas nas áreas de maior circulação, como piscina e restaurantes. Espaços como Spa e academia de ginástica ganharam um novo esquema de reservas para evitar que sejam utilizados por mais de uma família ao mesmo tempo. Uma novidade é o aplicativo Belmond, que vai agilizar a interação do hóspede com o hotel antes mesmo de sua chegada. Pelo aplicativo, será possível fazer o check-in antecipado, informar sobre as preferências de mini-bar, conhecer os cardápios dos restaurantes e realizar reservas, acessar o diretório de serviços do Copa. Por enquanto, o Pérgula será o único restaurante em funcionamento. Os chefs do hotel se reuniram para desenvolver uma proposta gastronômica especial, que inclui  pratos da culinária italiana mediterrânea do Cipriani e itens best seller do Mee, mas sem perder o conceito original do Pérgula, que são as receitas preparadas na brasa. O café da manhã, servido originalmente em formato bufê, agora é à la carte. Novos pacotes de hospedagem também foram criados, como o  Exclusive Places. Ao optar por esse pacote, o sexto andar – o mais desejado do hotel – fica inteiramente disponível para o hóspede e sua família. São quatro suítes cobertura com terraço e vista do mar, um lounge de convivência para as refeições e a famosa Black Pool disponível para uso exclusivo do grupo.

Copa 97 anos
Andréa Natal e Os Cantores do Bem, Foto Miguel Sá
O hall
Bem-vindo!
Um brinde
A black pool

O pior de Maitê

Maitê Proença estreia dia 9 a peça O pior de mim, monólogo em que conta a sua vida, dentro do projeto Teatro Já, na Sala Marília Pêra do Teatro PetraGold.  a peça continua em cartaz até 30 de setembro. Foto do ensaio, de Cristina Granato.

Reencontros marcados

O casal Carla Pimentel e Brian Neele já não aguentava mais o isolamento social há mais de 110 dias. Decidiu, então, abrir o belo apartamento do Leblon, com todos os cuidados necessários, para receber casais amigos  em um petit comité à base de comidinhas japonesas. Homens e mulheres capricharam para esse esperado reencontro…

Carla Pimentel, Monique Curi, Nina Kauffmann, Priscila Bentes, Isabela Francisco, Ana Cecília Chaves Azevedo, Kika Gama Lobo 
Rolf Azevedo, Leonardo Curi, Flavio Kauffmann, Brian Neele, Alberto Gama, Luiz Felipe Francisco, Paulo Bentes 
Delícias 
Paulo e Renata Fraga, Maninha e Leleco Barbosa, Heliane Dale e Sergio Lastres

O novo jeito de ir às compras

As irmãs Daniela e Priscila. Foto Rafael Pinheiro

Pesquisa do relatório Neotrust, considerado o censo do e-commerce brasileiro, aponta que o segundo trimestre de 2020 impulsionou 5,7 milhões de pessoas a fazerem suas primeiras compras em lojas virtuais do Brasil. Pensando nisto e com espírito empreendedor, duas irmãs mineiras, a jornalista Daniela Christoffer e a economista Priscila Silva, decidiram montar um negócio em família em plena pandemia. Surgiu a Home Store Home, uma plataforma conceitual de marketplace com marcas diferenciadas, em formato COLLAB. As irmãs resolveram chamar outra profissional de peso para fechar a sociedade, Teca Contis, gestora, consultora de marcas e design têxtil com experiência de 25 anos na área. Em apenas três meses, o portal digital já possui 40 marcas de diversos estados brasileiros e promete expandir, a cada dia, o modelo de compras on-line aos clientes.  Segundo Priscila Silva, “a união de marcas em um único ambiente propicia o aumento da visibilidade, com menor investimento e maior interação com os consumidores.” Daniela explica: “Escolhemos o nome Home Store Home para fazer uma alusão à expressão popular Home, sweet home. A ideia é levar as lojas para dentro das casas neste período de pandemia. Mas não queríamos ser apenas mais um marketplace, então decidimos humanizar as vendas dando voz às marcas, e para isso realizamos, uma vez por mês, uma maratona de lives com todas as marcas.” A terceira edição da Maratona de Lives Home Store será hoje e amanhã, das 10h às 18h. Em 20 minutos, todas as marcas contam seus lançamentos e inovações, e uma instituição de caridade é beneficiada através da doação do público. por QR Code Na última edição, foi o Projeto Brazil 021, que atua dentro da Comunidade do Borel. Agora, será a vez do Projeto Amor Em Ação, que realiza ações em asilos, com moradores de rua e crianças, em Jardim Gramacho. Endereço para assistir a liveInstagram @danichristoffer

O show tem que continuar

O Rio ganha espaço para shows a céu aberto, em formato parecido com a arena inglesa Newcastle. O espaço será dividido por cordas e círculos no chão e ocupará parte do estacionamento aberto da Jeunesse Arena, na Barra, com capacidade para 500 pessoas, mesas para grupos de quatro posicionadas ao redor do palco, com shows de MPB, samba e pagode. A estreia vai ser com Ana Carolina, dia 4. O empreendimento é de André Barros, que abriu o primeiro drive in do Brasil durante a pandemia. no mesmo local. As chegadas serão com horário marcado para evitar aglomerações e os pontuais vão pagar metade do valor das despesas do bar. Pedidos por QR code no celular. Ninguém pode sair da mesa durante as apresentações. As saídas do show também vão ser agendadas. E o uso de máscara será obrigatório.

PUBLICIDADE