PUBLICIDADE

deu babado

Pabllo Vittar é atingida por objeto durante show na Parada do Orgulho LGBTQIA+, em SP

Pabllo Vittar foi atingida por um objeto enquanto se apresentava na 26ª Parada do Orgulho LGBTQIA+, realizada no domingo (19), em São Paulo. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que algo parecido com uma bola é arremessado pelo público e acerta a cantora.

Mesmo após ser atingida enquanto estava na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação, Pabllo não se deixou abalar e continuou com sua apresentação. Ela não ficou ferida.

No Twitter, um fã falou sobre o episódio: “Foi um hater, só pode, né? Porque um fã se submeter a fazer isso precisa se internar”, disse. Em seguida, a própria Pabllo respondeu: “Eu no lugar dela também teria inveja de mim”, disparou.

Recentemente, o sertanejo Zé Felipe reclamou nas redes sociais após ser atingido por um tênis enquanto se apresentava na cidade de Italva, no Rio de Janeiro. Na ocasião, ele disse que o objeto foi arremessado por uma mulher que estava na plateia e que “queria uma foto com ele”.

“Estava me recuperando da ‘tenizada’ que levei no queixo. Machucou muito a ‘face’ da minha cara, quase arrancou”, declarou o cantor, que seguiu: “Vou contar para vocês o que aconteceu… Estava no meio do show e, de repente, ‘pum’, um tênis na minha cara. Olhei para baixo e a mulher que jogou estava com a mão levantada”, relatou, imitando o gesto do fã.

Outra artista que foi atingida por um tênis enquanto se apresentava foi Luisa Sonza. A cantora estava em cima de um trio elétrico durante a Micareta de São Paulo, no último dia 16, quando o calçado foi arremessado por alguém do público. Ela também não se feriu e seguiu com a apresentação.

Parada LGBTQIA+

Depois de um hiato de dois anos, por causa da pandemia de covid-19, a Parada do Orgulho LGBTQIA+ voltou a ser realizada na capital paulista. Os trios elétricos recheados com apresentações de artistas fizeram o tradicional trajeto ao longo da Avenida Paulista até a Praça Roosevelt, no Centro.

O evento começou por volta das 12h e, além de Pabllo Vittar, contou com apresentações de Ludmilla, Pepita, Mateus Carrilho, Liniker, Majur, Gretchen, Tiago Abravanel, Lexa, Luisa Sonza e o bloco de Carnaval Minhoqueens.

O evento também teve um forte tom político, com discursos de representantes da comunidade LGBTQIA+, além de lideranças políticas como a covereadora Carol Iara (PSOL) e da secretária de Direitos Humanos da capital, Soninha Francine (Cidadania).

*Com informações do jornal Metro

PUBLICIDADE