PUBLICIDADE

1.0 - FAMOSOS

Por possível motivo político Silvio Santos divide web ao cancelar jornal

Silvio Santos se envolveu em nova polêmica após o “SBT Brasil”, principal telejornal de sua emissora, não ter ido ao ar na noite do dia (23). Segundo o colunista Daniel Castro, a medida foi tomada pelo apresentador e empresário para evitar repercussão contra o presidente Jair Bolsonaro depois que um vídeo de reunião ministerial foi divulgado na véspera. No lugar do noticiário, único jornal exibido aos sábados, foi ao ar uma reprise do “Triturando”, programa criado pelo próprio Silvio no último dia 8 e que substituiu o “Fofocalizando”, causando o afastamento, dias depois, de Lívia Andrade e Mara Maravilha.

Equipe do SBT foi avisada sobre pautas a respeito do presidente

De acordo com o jornalista, no começo do sábado a equipe do “SBT Brasil” foi informada que deveria deixar de fora do telejornal pautas referentes a repercussão do vídeo da reunião de Bolsonaro e seus ministros. No período da tarde, os profissionais foram avisados que o noticiário estreado em agosto de 2005 não iria ao ar. Alguns integrantes acharam que o telejornal iria ao ar mais tarde, porém às 19h30 foram dispensados – 15 minutos antes do horário agendado para ser exibido.

‘Meu ‘patrão’ é o dono da minha concessão’, disse Silvio em abril

No mês passado, Silvio Santos reagiu quando circularam rumores que ele teria indicado um nome para assumir o Ministério da Saúde após a saída de Luiz Henrique Mandetta, fato lamentado por famosos. “A minha concessão de televisão pertence ao governo federal e eu jamais me colocaria contra qualquer decisão do meu ‘patrão’, que é o dono da minha concessão. Nunca acreditei que um empregado ficasse contra o dono, ou ele aceita a opinião do chefe, ou então arranja outro emprego”, se pronunciou o dono do SBT.

Corte de jornal dividiu web: ‘Lamentável’ e ‘cancela o que quer’

A nova mudança repentina na grade gerou críticas contra Silvio no Twitter. “Para quem durante a Ditadura bajulou militares, e no seu programa sexualiza crianças, derrubar um jornal por política ainda me surpreendeu…”, escreveu uma. “Lamentável isso. Fiquei esperando o jornal ontem e achei estranho mesmo”, reclamou um segundo. “De maior comunicador do Brasil joga no lixo sua história, vergonhoso!”, protestou outro. Mas teve quem minimizasse a questão. “O canal é dele, ele faz o que ele quiser”, “a emissora é dele” e “ele cancela o que quiser. Vão cuidar da vida de vocês!” foram comentários a favor do pai de Cynthia, Silvia, Daniela, Patricia, Rebeca e Renata.

Por: Purepeople

PUBLICIDADE