PUBLICIDADE

amores

Revelando em livro biográfico, Mariana Rios, escreve como se sentiu quando perdeu o bebê

A atriz Mariana Rios, 35 anos, realiza um desejo antigo ao lançar seu livro biográfico. A história de sua vida foi relatada em Basta Sentir, primeira obra assinada por ela. Nas 190 páginas, Mariana compartilha com o público sua carreira, questões pessoais e o método que segue, desde quando era pequena, para alcançar seus sonhos.

“Sempre soube que um dia escreveria um livro contando a minha história de vida. Por conta da correria do dia a dia, nunca parei para escrever, para focar nisso. Com a pandemia, a quarentena, enxerguei que seria o momento ideal. Principalmente, por estar em casa buscando uma compreensão maior do momento em que estamos vivendo e, assim, mergulhada em pensamentos, reflexões sobre a vida”, revelou Mariana, em entrevista a Quem.

Durante a entrevista Mari confessou que falar da interrupção que teve na gestação foi um dos momentos que mais a emocionou. “Quando perdi meu bebê, vivi um momento doloroso, mas que me transformou também. Houve muito aprendizado. Como estava finalizando o livro, decidi contar essa história para as pessoas e dividir com elas, que sim, a dor existe, mas que o sofrimento é opcional”, relatou.

O aborto espontâneo aconteceu em julho deste ano. À época ela compartilhou a triste notícia com seus seguidores e fãs. “Seu coração, que batia acelerado e forte, de repente parou. Obrigada meu Deus pela oportunidade de poder cuidar desse espírito o tempo em que ele precisou de mim. E fico aqui com a certeza de que o momento certo virá, se for da Sua vontade”, escreveu em um post.

A atriz confessou que o pensamento positivo pode ser um grande aliado na vida das pessoas. “Nós somos energia. Tudo é energia. Quando você condiciona seu cérebro a pensar no que realmente deseja, e aprende a direcionar seu pensamento para aquilo que é positivo, sua vida muda. Esse método simplesmente nasceu comigo. Ninguém me ensinou. Aos 22 anos que fui entender a força que tinha dentro de mim”.

Por: Metrópoles

PUBLICIDADE