PUBLICIDADE

tendência

Sustentabilidade e Moda: tendência de peças feitas de plásticos prometem

A stylist Naty Kuprian comenta a tendência, que já conquistou o guarda-roupa das it-girls e fashionistas em outras épocas; ela e o fotógrafo de moda internacional Glauber Bassi lançam o ensaio “Plastic Hearts”, usando somente trajes plastificados

Diferentes e estilosas, as peças de roupa de plástico foram destaque no desfile da grife Dolce & Gabbana durante a Semana de Moda de Milão, ocorrida neste mês. Trazendo um toque urbano e descolado ao visual, o plástico apareceu na moda ainda na década de 60, quando a chegada do homem à lua despertou no mundo fashion uma estética super futurista.

“Nessa época, a alta costura recebeu o plástico de braços abertos, ao olhar para um futuro imaginado para dali a 30 anos em um mundo de carros voadores e viagens interespaciais. Após os vestidos, não demorou muito para surgirem as botas e bolsas em PVC na sequência”, explica a stylist Naty Kuprian.

“Mesmo que a febre tenha esfriado no final daquela década, eventualmente as peças de plástico continuaram presentes no universo da moda de forma tímida, com texturas únicas, brilhos inusitados e infinitas possibilidades de transformá-lo.”

Nos anos 90, perto da virada do milênio e com o boom dos computadores e novas tecnologias, a estética futurista voltou com tudo. Foi inspirado nesse revival que Dolce & Gabbana apresentou nas passarelas diversos looks de plástico na temporada de Outono-Inverno de 2021.

A atmosfera noventista estava presente nas cores metalizadas, nas texturas plastificadas, nos volumes extravagantes e até mesmo na interação entre modelos e robôs durante o evento.

Além de deixar qualquer look com uma cara fashionista, as peças feitas de plástico também ganham importância no cenário atual, no qual se debate tanto sobre sustentabilidade. A cada temporada um número maior de marcas tem assumido o compromisso de desenvolver uma moda mais responsável ecologicamente, impactando um consumidor com novos hábitos.

“A preocupação com o futuro do planeta impacta a moda há alguns anos. Muitos designers e estilistas já estão desenvolvendo novos tecidos e peças pensando no impacto que causarão no meio ambiente. O plástico reciclado está mais do que incluído nisso, já que usa materiais que foram descartados e poderiam estar, por exemplo, nos mares e oceanos”, afirma Naty.

A stylist, inclusive, lançou recentemente o ensaio Plastic Hearts, todo feito com looks de plástico. A profissional idealizou a concepção das peças e colocou a mão na massa, criando várias delas. “Confesso que esse projeto foi muito desafiador. Ainda que eu tenha uma noção básica de como seria, recortar uma roupa do zero foi uma experiência totalmente nova e gratificante”, conta.

“A inspiração veio conforme olhava para algo que me chamasse a atenção. Observei o lindo colete de um amigo e pensei que poderia fazer uma versão de plástico. Da mesma forma, comprei uma capa de chuva de cinco reais e logo surgiu na minha mente a ideia de fazê-la toda com correntes. Como uma das minhas paixões é customizar, eu amei o resultado do ensaio”, acrescenta.

O fotógrafo Glauber Bassi, experiente no mercado internacional da moda, foi o responsável pelo photoshooting. “Estando a par da situação que o mundo enfrenta, não só com a pandemia, mas também com o desmatamento e a poluição, participei desse ensaio para atingir o maior número possível de pessoas que são apaixonadas por moda, e, ao mesmo tempo, se importam com o meio ambiente”, completa.

Como usar a tendência das roupas de plástico no dia a dia

Mesmo parecendo uma tendência que só conquistaria seu espaço nas passarelas e editoriais de revista, as roupas de plástico podem sim ser usadas no cotidiano. Os materiais sintéticos, em especial o plástico transparente, chamam a atenção justamente por sua versatilidade, pois combinam com praticamente qualquer paleta de cor.

As calças e saias e outras peças “de baixo” costumam ter mais opções em variações de plástico, como o vinil, apresentando uma pegada mais rocker, do que blusas e casacos. Mesmo assim, há sobretudos de plástico, por exemplo, que compõem um visual incrível.

“Mesmo com a peça chamativa, capriche no que está embaixo – afinal, o que escolher para compor o resto do look também será visto”, comenta Naty. Há ainda modelos de plástico de vários acessórios, como bolsas, luvas e chapéus, que dão um charme irreverente ao visual.

Outra dica, segundo a stylist, é usar a peça de plástico como destaque de um look mais sóbrio. “Se vai apostar em botas de plástico, por exemplo, coloque um vestido, uma calça ou mesmo um short mais curto, para que a peça se sobressaia. Acessórios em materiais opacos também funcionam bem porque não rivalizam com o brilho do sintético”, pontua.

No fim das contas, a regra que vale é do bom senso e o do seu bem-estar. “As peças de plástico são um prato cheio para quem se cansa de usar sempre as mesmas roupas. Portanto, não tenha medo de ousar. A moda está aí para ser desvendada”, conclui.

PUBLICIDADE