PUBLICIDADE

Sylvia de Castro

Sylvia de Castro

Por: Sylvia de Castro
Colaboração: Amaro Leandro

Deu um branco na cabeça delas

A pandemia aumentou o número de mulheres assumindo seus cabelos brancos, deixando o preconceito de que envelhece de lado e aderindo à liberdade de decidir sobre sua própria cabeça. A onda de orgulho prateado está mais forte a cada dia.  E nessa semana do Dia da Mulher, nossa homenagem a elas, mulheres poderosas e corajosas, que assumiram os fios brancos como bandeira de autoestima, aceitação e beleza, porque ficaram ainda mais lindas.

Mas é importante saber que os cabelos brancos exigem cuidados especiais por que têm uma tendência maior a sofrer com os efeitos nocivos da radiação UV, além de nascerem mais grossos e anelados, serem mais ressecados, mais porosos, com tendência a ficarem amarelados e serem mais suscetíveis à ação dos radicais livres. O que deixa o cabelo branco é a ausência de melanina, pigmento que dá cor aos fios, o que influencia a hidratação e a maciez do cabelo.  Além disso, o pigmento tem a função de proteger contra a agressão de agentes externos, como sol, poluição, vento e fumaça de cigarro.

Para que fiquem maravilhosos, quanto menos agressivos os produtos que usar, melhor. Fórmulas naturais, sem sal e veganas são as mais indicadas. Evite lavar todo dia. Uma boa dica é alternar as lavagens um dia com xampu e outro somente com água e condicionador, para desembaraçar e suavizar.

Para realçar o brilho prateado e eliminar o amarelado, o segredo é usar xampu neutralizador (ou matizador), que tem coloração acinzentada, no máximo uma vez por semana, por que em excesso pode deixar o cabelo poroso e mais ressecado. Como o sol envelhece o cabelo e amarela o branco, aplique diariamente um filtro solar próprio para os fios. Na praia ou na piscina, é importante reaplicar a cada duas horas ou toda vez que sair da água. O sal e o cloro reagem com a radiação UV e podem deixar os cabelos manchados ou esverdeados. O uso de lenços e chapéus é aconselhável. Máscaras de tratamento com manteiga de karité, pantenol e aloe vera ajudam a hidratar intensamente. Uma hidratação profunda semanal com  manteigas e óleos vegetais é excelente  para evitar a perda de umidade e blindar contra agressões externas. Secador e chapinha  fragilizam ainda mais os fios brancos. Lembre-se de aplicar um bom protetor térmico antes do calor dos aparelhos.

Costanza Pascolato

Meryl Streep

Betty Faria

Irene Ravache

Helen Mirren

Fernanda Montenegro

Marieta Severo

Jane Fonda

Parabéns para elas!

Elas fazem aniversário no mês das mulheres, são do signo de Peixes e comemoraram à sua moda.

Cleuba Verri reuniu a família – o genro Henrique Szapiro, a filha Raquel e o filho Heckel – e subiu à serra para almoço na Casa Marambaia. 

Andréa Natal festejou seu primeiro aniversário em Nova York, onde já assumiu seu posto no Fasano, com amigos

Amanda Viana abriu sua casa na Barra para comemorar seu niver. E ganhou, de presente especial, show privé de Dudu Nobre e mesa grifada assinada por Eder Meneghine.

Amanda e Alessandra Viana

Dudu Nobre

Ana Paula Barbosa e Claudia Bertini

À moda inglesa

Duas mulheres dominaram a cena nos lançamentos de inverno 2021/22 da Semana da Moda de Londres.

Simone Rocha com seu estilo motociclista e colegiais rebeldes

E Molly Goddard, a rainha do tule, com seus vestidos fofos e sua moda divertida, irreverente e colorida que lembra bonecas de pano

Lady Gaga assassina Gucci

Lady Gaga vai ser Patrízia Reggiani, sra.Maurízio Gucci, no filme “House of Gucci” que estreia dia 24 de novembro e conta o assassinato de Maurízio em 1955 a mando de sua mulher. O roteiro é baseado no livro da jornalista Sara Gay Forden, “Casa Gucci, uma história de glamour, cobiça, loucura e morte”, com direção de Ridley Scott e com Al Patino e Robert de Niro no elenco.

Adam Driver, que vai viver Maurízio Gucci, e Lady Gaga como Patrízia Reggiani

Os verdadeiros Maurízio e Patrízia

Escombros em exposição

Escombros de casas do Pontal de Atafona, praia no norte fluminense que está sendo tragada pelo mar, são o ponto de partida dos trabalhos da artista mineira radicada no Rio Jeane Terra,  que transforma seu ateliê em laboratório, onde inventa técnicas e processos. Seus trabalhos estão na exposição “Escombros, peles, resíduos”, aberta no Dia Internacional da Mulher na Simone Cadinelli Arte Contemporânea. A mostra fica em cartaz até 29 de maio.Em função do novo momento da pandemia, a galeria funciona de segunda a sexta, das 13h às 18h, sob agendamento prévio, pelos telefones 3496-6821 e 99842-1323 (WhatsApp), ou email contato@simonecadinelli.com. A expo também pode ser vista por tour virtual, no site https://www.simonecadinelli.com/.

Alda Soares, Jeane Terra e Simone Cadinelli

Isabela Francisco e Jeane

Adriana Varejão, Pedro Buarque de Hollanda e Violeta. Foto Cristina Granato

Homenagem a Goeldi

O Espaço Zagut reúne mais de 100 artistas numa exposição para homenagear o artista Goeldi, que completaria 126 anos esse mês. “Goeldi – gênio brasileiro” nasceu da pesquisa do artista Augusto Herkenhoff  para dissertação de mestrado sobre obra dele na Biblioteca Nacional, e tem a participação de grupo de gravadores que foi coordenado pela artista Ana LetÍcia, que era aluna do Goeldi. A exposição ganhou uma parceria com o Projeto Goeldi, que pertence à sobrinha neta dele, Lani Goeldi, e fica aberta até 10 de abril.

Meiga Rodrigues

Jorge Cerqueira

Teatro em casa

Adriana Birolli  abriu o jardim de sua casa – o Espaço Alternativo Casona House -, no Itanhangá, para a primeira edição do Festival da Casona, uma série de espetáculos idealizados e dirigidos por ela, tendo como tema a pluralidade de propostas, artistas e ideias.Todos os espetáculos são transmitidos online, gratuitamente, pelo canal @casanahouse no YouTube. Hoje, às 20h30 tem “Big Jato”, adaptação do livro de Xico Sá que conta a história de um menino e sua percepção do mundo. Amanhã, às 17h, o espetáculo é infantil – “Posso pintar o Planeta de caneta?”, do livro do ator Ricardo Tostes.

As irmãs Letícia e Adriana Birolli, foto Cristina Granato

Conexão feminina

A Caza Artha abriu seu espaço na Gávea para encontros fechados, com hora marcada, criados especialmente para o Dia da Mulher, com palestras, consultas e talk-show em conexão ao feminino. O Per vivere bene, selo de autoconhecimento e bem-estar, ofereceu atendimentos de tarot terapêutico com Helen Pomposelli, consultas de Ayurveda com a dra.Christiane Carvão e massagem com a terapeuta Krys Nakamura. O encontro também contou com exposição de cerâmicas assinadas pela artista Doris Kelson e do trabalho de Gabriela Gomes, que faz colagem com cocar indigena, comidinhas assinadas e lançamento de novidades de moda praia da marca Vizzuo.

Adila Suarez , Helen Pomposelli e Christiane Carvão. Foto Grazi Pacheco

 

PUBLICIDADE