PUBLICIDADE

arte & cultura

Espetáculo AMA-ZONIA – Obra de Valdsom Braga

O Artista Valdsom Braga se apresenta com ator Luciano Szafir seu mais novo espetáculo, AMA-ZONIA – UM OLHAR SOBRE A FLORESTA QUE TRAZ SENSIBILIZAÇÃO ATRAVÉS DA ARTE, UMA VIAGEM PARA DENTRO DE SI MESMO

Divulgação


Um espetáculo para família que mescla música, teatro e formas animadas para contar a história através do personagem o Pescador de Sonhos, personagem vivenciado pelo próprio autor da obra (Valdsom Braga) que encontra com um Indígena (Luciano Szafir).


A peça propõe uma reflexão sobre as consequências do desmatamento e da poluição, por meio de sons, movimentos, bonecos e objetos que se transformam constantemente, mostrando a saga dos heróis bichos e de todos aqueles que sobrevivem no meio da floresta, questionando também, a história traz a memória afetividade e vivências que promove uma auto análise pessoal como que cada um de nós pode colaborar para a preservação e restauro dos ecossistemas.


AMA-ZONIA – possui grande ênfase na visualidade e nas sonoridades da mata, evocando a potência da Amazônia brasileira, na cenografia obras de artes pintadas pelo artista visual Valdsom Braga. Visualmente, temos em cena uma diversidade de texturas, com a mescla de objetos indígenas, sobras e materiais que possibilitam diferentes moldes no espaço, construindo um espetáculo plasticamente instigante.


Valdsom Braga coloca Amazônia no centro de sua ARTE: “O Criador colocou no meio da natureza, os elementos básicos que nos faz compreender o sentido da vida, por isso todo ser que respira contempla sua própria grandeza” O artista Visual Valdsom Braga que trafega em diversas vertentes da arte, protagoniza mais uma experiência incrível, convivendo com povos indígenas, originários da região amazônica, o próprio artista que é amazônico que nasceu na cidade de Marabá – Pá, retorna a suas origens para viver experiências incríveis no meio da floresta amazônica. Depois de viver uma experiência em Istambul na Turquia cuidando de crianças refugiadas da guerra da Síria, agora no meio da floresta amazônica brota inspiração para novo projeto artístico “AMA-ZONIA”


Sobre Luciano Szafir


Luciano Lebelson Szafir (São Paulo, 31 de dezembro de 1968) é um ator, apresentador e ex-modelo brasileiro. Szafir é filho de Gabriel e Betty Szafir. Szafir é descendente de libaneses e judeus asquenazes.


Carreira
Luciano começou a carreira como modelo em 1986, aos dezessete anos, e em 1990 assinou com a Ford Models Brasil, indo morar em Nova Iorque para modelar. Começou trabalhando como ator na Rede Globo em 1997 em um dos papéis centrais de Anjo Mau, emendando outros trabalhos em Labirinto, Aquarela do Brasil, Um Anjo Caiu do Céu e O Clone, além de apresentar o Você Decide durante dois anos. No teatro participou de várias edições da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém: em 2001 fez o papel de Pôncio Pilatos e de 2003 à 2006 interpretou Jesus. Em 2004 protagonizou a telenovela Metamorphoses, da Record TV.
Em 2006, após a criação do RecNov, foi protagonista de Amor e Intrigas e Promessas de Amor e fez outras novelas como Vidas Opostas, Rebelde e Os Dez Mandamentos, além de apresentar o Extreme Makeover Social e o Programa da Tarde.


Vida pessoal


Namorou a apresentadora Xuxa de 1997 a 1999. Juntos, tiveram uma filha, Sasha Meneghel, nascida em 1998.[3] Em 2009 o casal reatou o namoro, mas se separaram poucos meses depois.Em 2011 começou a namorar a empresária Luhanna Melloni, com quem se casou formalmente em 2022. O casal têm dois filhos: David (2013) e Mikael (2015).
Luciano é praticante de jiu-jitsu, atualmente é faixa preta, concedida por Octávio de Almeida.


Autor da Obra AMA-ZONIA
Valdsom Braga
Pós-Graduação Educação em Unidades Especiais:
Faculdade Do Meio Norte Faculdade FAEME – Caroatá-MA 06/2022 Teatro – Produção Cultural e Design : Escola Estadual Escola Estadual de Teatro Prof. José Gomes Campos – Teresina, PI 09/2019 Artes visuais : Universidade Federal UFPI (Universidade Federal Do Piauí) – Teresina, PI 08/2016 Direção de Arte : Fundação Joaquim Nabuco CANNE (Centro Audiovisual Norte-Nordeste).


Coordenando o projeto “Educação Pela Vida. ” Trata-se de um projeto desenvolvido para atender às demandas de vulnerabilidade pessoal e social dos alunos da rede pública estadual de ensino, levantadas pela Unidade de Gestão e Inspeção Escolar (UGIE) da Secretaria de Estado da Educação (SEDUC-PI), através do Relatório de Monitoramento do Clima Escolar (Checklist). 

Com base nas informações sobre o clima escolar, introduziu-se a metodologia das Artes Cênicas como estratégia de intervenção, a fim de minimizar os casos de vulnerabilidade no interior das escolas. O projeto é composto por três apresentações teatrais, o monólogo “Quem me roubou de mim?”, o espetáculo “O Pescador de Sonhos” e o monólogo “Precisamos falar de Amor”, protagonizados pelo seu autor – o artista Valdsom Braga. O referido projeto tem como objetivo geral a promoção da valorização da vida, por intermédio da dramatização de conflitos existenciais, visando a expressão de sentimentos reprimidos e a ressignificação de experiências causadoras de sofrimento.
(03/2019 – 02/2022) Coordenação de todas as partes envolvidas no planejamento e execução dos eventos, como parceiros internos e externos, equipes de produção técnica, palestrantes e outros, com foco na satisfação do cliente.Tanto para as escolas de todo estado, como na programação de TV do canal Educação.


Coordenador de Arte e Ressocialização do presídio Coordenador – Teresina, PI O Projeto Gestão Penitenciária Inclusiva representa um conjunto de práticas inovadoras que confluem para um mesmo resultado: a reinserção social da pessoa hoje privada de liberdade no sistema prisional. A Secretaria de Estado de Justiça do Piauí acredita que apenas um conjunto de práticas de gestão – baseadas em ações aplicadas nas áreas do desenvolvimento humano e social (educação, saúde, trabalho, qualificação profissional, segurança, assistência (01/2016 – 01/2019) social, apoio jurídico e psicológico, dentre outras) – pode garantir o alcance desse resultado. Dessa forma, o Projeto Gestão Penitenciária Inclusiva engloba as seguintes práticas: Teatro Vivo – A arte possibilita autoconhecimento e potencializa a construção de uma nova visão de mundo e novos projetos de vida.


Nesse sentido, o teatro é utilizado como instrumento transformador da visão de mundo, a partir do olhar interior. Dois são os projetos de teatro Na coordenação de arte e ressocialização da SEJUS (Secretaria de Justiça do Piauí) desenvolvidos no sistema prisional: Projeto Mulheres de Aço e de Flores e Projeto Espelho da Realidade. Ambos os projetos já foram apresentados, publicamente, no Theatro 4 de Setembro (maior casa de espetáculos do Piauí) e em outros espaços extramuros, colocando, portanto, o detento em contato com o mundo externo, enquanto cumpre sua pena, e, do mesmo modo, fazendo com que a sociedade se aproxime dele, propiciando amplo alcance social, vez que estende-se para além do sistema prisional. 

Tais projetos possibilitam à pessoa privada de liberdade no presídio a oportunidade de sentir-se cidadã detentora de direitos, assim como quem está fora do sistema prisional, na medida em que o detento e a sociedade civil são colocados em um mesmo espaço, sem quaisquer distinções e barreiras. Mais de 600 reeducandos já foram beneficiados com os projetos, desde sua origem. Alguns reeducandos, mesmo após receberem seus alvarás de soltura, continuam participando dos projetos, dentro dos presídios. Ressalte-se que a parceria entre a Sejus e o Poder Judiciário ajuda na desburocratização da liberação dos reeducandos, a fim de que coloquem em prática os projetos.

 Coordenados por Valdsom Braga. Atuação de trabalho como, diretor, roteirista, ator, figurinista e cenógrafo. Cenógrafo (Direção de artes) Cenógrafo – Rio de Janeiro, RJ * “Hoje é Dia de Maria” é uma minissérie brasileira produzida e exibida pela Rede Globo entre 11 a 21 de janeiro de 2005, em 8 capítulos, com criação, direção e roteiro assinados por Luiz Fernando Carvalho e colaboração de Luís Alberto de Abreu e Carlos Alberto Soffredini . Meu trabalho de cenografia e figurino foi desenvolvido com Lia Renha, responsável geral da cenografia, Valdsom Braga participou como auxiliar.


Dois Perdidos numa Noite Suja” Valdsom Braga


Cenografia. Com o ator André Gonçalves no elenco. O espetáculo, escrito em 1966 por Plínio Marcos, readaptado com cenografia de Valdsom Braga, circulou 142 cidades do Brasil e 22 cidades do exterior (01/2005 – 01/2006).
(2018) Diretor, Roteirista, ator e autor do primeiro filme brasileiro feito com atores privados de liberdade do sistema prisional brasileiro, Filme: “A DOR QUE MORA EM MIM”.
(2019) Recebeu na Câmara Municipal do Rio de Janeiro Menção Honrosa pelo seu trabalho pioneiro de ressocialização através da arte em 16 presídios brasileiros.
2023) Foi Jurado representado no Estado do Pará, no Arraiá Brasil, em Brasília – DF.
Diretor e criador de mais de 47 espetáculos de teatro.
Link do Espetáculo Ama-Zonia :
https://youtu.be/SiodJIuEisQ?si=kjHEmNc8rXoRZlas
Crédito: Divulgação
Fonte: Valdsom Braga