PUBLICIDADE

celebridades

Natália se chateia por não falar com Rodrigo Mussi: ‘Fui barrada’

Aproveitando os momentos como  ex-BBB, Natália Deodato não tem grandes arrependimentos e quer voltar a falar com todos os ex-participantes do “Big Brother Brasil 22”. A influenciadora conta que tenta contato com todos, inclusive Rodrigo Mussi, que está se recuperando de um grave acidente que sofreu no fim de março.

Natália diz que reza pelo ex-BBB diariamente. “Desejo boas energias, quero muito ver ele, se ele precisar de qualquer coisa, pode contar comigo. Fiquei feliz de saber que ele vai aparecer. Parece que eu abandonei, mas não, eu procurei, mas fui barrada de ter acesso a ele”, afirma.

A ex-BBB também espera se reaproximar do amigo. “Espero que ele melhore para ter uma aproximação com ele. É um período difícil para ele e para a família, acredito que é o momento dele ficar com os mais próximos dele, depois os amigos. Mas confesso que fiquei um pouquinho chateada de não ter falado com ele”, pontua. 

Além de Rodrigo, Natália tenta manter contato com Naiara Azevedo, Jessilane Alves e Linn da Quebrada, amigas do grupo “Comadres” no “BBB 22”. “Eu falo, mas a correria é tanta, que não tem como a gente manter. Eu tento ver como eu posso encontrar a Jessi, que está em São Paulo agora. A Linn na correria das gravações, do dia a dia dela, é a pessoa que tenho mais dificuldade de manter contato, mas é pela correria”, afirma.

“Naiara a gente sempre se fala, é uma fofa, mora no fundo do meu coração. Mas a gente sempre mantém porque o que é de verdade, se mantém, o que é de mentira, não se sustenta. Então, tudo certo”, elogia. Dos outros participantes, Natália não tem mágoas, mas pensa que Eliezer é uma página virada.

“Sou muito educada e iluminada, não tenho problema em ter contato. O que não gosto é quando sorriem e nas costas falam mal, não tenho esse ‘trem’ de não querer falar com as pessoas, não tenho mágoas. Quero que todo mundo seja abençoado e bem-sucedido, mas quero que perto de mim fiquem as pessoas de verdade, as que gostam de mim”, diz.

“Em relação ao Eli, ele é um assunto que é uma página virada. O que ele fala, deixa de falar, nada me afeta. Desejo que ele seja feliz, tenha sorte e sucesso, mas é um nome que nem precisa sair da minha boca. Ele é um nome que não deve participar mais da minha história”, comenta.

Já conquistou muito mais que o prêmio de R$ 1,5 milhão

Apesar de ter ficado em oitavo lugar no reality e não ter conquistado tantos prêmios no “BBB 22”, Natália se sente uma vitoriosa e garante que tem um “pós-BBB de milhões”. “Sinto que sim, que fiz o prêmio do ‘BBB’, que sou uma vitoriosa. O reality me proporcionou muitas coisas boas, para mim, a vitória vai além do dinheiro. O desenvolvimento pessoal, estar com as pessoas que eu amo e proporcionar coisas boas para ela, é minha vitória, é surreal”, celebra.

E a ex-BBB pretende conquistar muito mais. “Estou com um planejamento específico de carreira, estou aproveitando o pós-BBB e tenho o intuito de abraçar a vida. Quero me jogar como modelo, influencer, é um mundo muito novo e tento agregar conhecimento sobre isso”, conta.

Natália investe no planejamento para ter uma boa carreira e também ter inteligência emocional para saber aceitar oportunidades, além de se lançar no mundo do empoderamento feminino. “Quero focar na carreira de modelo que é algo que gosto muito, com comercial e assim, tudo o que tem a ver com o universo feminino eu amo. Gosto do empoderamento feminino, lidar com mulheres, pregar liberdade financeira e pessoal da mulher, então tudo o que puder fazer para agregar valor, eu faço”, afirma.

A ex-BBB, que também realizou o sonho de desfilar na Sapucaí com a Beija-Flor, quer voltar a desfilar pela escola de samba. “Foi um convite incrível, inclusive, em 2023, estamos juntos! Não teve convite, mas já me convido, foi muito bom realizar esse sonho. Sair com esse sonho realizado mexeu comigo. Tive apoio da Brunna Gonçalves no mesmo dia, ela me acalmou e mandou sorrir, foi incrível. No desfile das campeãs eu já estava mais solta, me emocionei muito”, conta.

Natália Deodato em ‘A Fazenda’?

Alguns ex-BBBs saem do programa e logo partem para outros realities, como “A Fazenda”. Natália não descarta a vontade de ir ao programa, mas pensa que esse não é o momento de aceitar um convite do reality rural.

“Eu aceitaria sim, mas acredito que esse não seria o momento. Até porque está recente, um trauma não se cura do dia para a noite. Existem muitas coisas a curar primeiro, além disso preciso ter propriedade no assunto e quero ter solidez no mercado para ter outro tipo de exposição”, pontua.

Para Natália, a exposição do “BBB” deu frutos, tanto, que não procura outro reality para ter mais sucesso de imagem. “Não estou em busca de outra exposição para ter mais sucesso, faria outro reality pelo prêmio, com mais sabedoria e focada no jogo. Com mais esperteza também, mas não sei se esse é o momento”, comenta.

Poucos arrependimentos no “BBB”

Natália não se arrepende de muito no 'BBB'

Reprodução/TV Globo – 13/04/2022

Natália não se arrepende de muito no ‘BBB’

Para Natália, o maior pecado no reality foi se jogar nas relações e esquecer do jogo. “Vi que encarei o jogo mais com o coração do que com a estratégia. Isso me prejudicou. Vendo isso, esse é meu arrependimento, ter encarado mais as relações do que o jogo em si como estratégia”, observa.

Ela sente que poderia ser mais focada. “Porque ali não é um local de criar relações, é um jogo onde minha imagem é exposta, acredito que pela carência, falta de liberdade, questão de ser empoderada também. As relações me atravessaram muito mais”, pontua.

Ao avaliar a trajetória no programa, Natália explica que a situação de estar confinada a atrapalhou. “Aquela busca por aceitação, querendo muito, a gente acaba se perdendo muito. Mesmo sendo feminista, eu senti que perdi o tato buscando aceitação das pessoas”, aponta.

Na saída do programa, Natália relembra que apesar da recepção maravilhosa, ela não se poupou e quis saber tudo o que fez para culminar na eliminação. “Precisava entender tudo, fiquei afastada das redes sociais, postava menos que o necessário, não dava tanta atenção aos fãs, porque tive aquele autocuidado. Querendo ou não, o ‘BBB’ é uma experiência muito forte e eu quis saber de tudo”, conta.

“Foram coisas fortes que eu digeri, hoje estou em um momento melhor, entendi melhor meus sentimentos, os acontecimentos da casa, estou mais aberta, muito feliz e grata a Deus pelas pessoas que me acolheram e pelas oportunidades”, agradece.

Natália se sente vítima de machismo

Natália Deodato desfilou pela Beija-Flor em 2022
Reprodução/TV Globo

Natália Deodato desfilou pela Beija-Flor em 2022

Protagonista de situações polêmicas no “BBB”, Natália sente que foi vítima de machismo. “Dentro não foi tanto, mas tive episódios que vivi. Quando vi após o programa, eu reparei que era machista, além da questão do falso moralismo”, analisa. Natália foi duramente criticada pelas situações em que bebeu e brigou com amigas dentro do “BBB”. Ela explica que as críticas foram fruto de falso moralismo.

“É aquilo, de falar que a mulher não pode fazer, mas o homem pode. Principalmente quando se trata de uma mulher negra e para mim é mais difícil, porque além de mulher, sou negra, além de preta, tenho vitiligo, sou periférica, pobre. Então é uma sequência de coisas que as pessoas julgam, mas fazem e fazem até pior. Se o homem bebe e passa mal, ok, se é a mulher, é uma cachaceira”.

Ela sente que foi criticada pelo público por expor as emoções. “Quando a gente coloca nossas emoções à exposição, é mal vista, porque devemos sempre ser as certinhas, corretas, se vestir como as pessoas querem. Mas isso é algo que eu nunca preguei. Eu preciso estar confortável comigo, com minhas atitudes, preciso me sentir bem”, afirma.

Família se assustou com mudança de vida

Natália conta que a mãe dela, Daniela Rocha , quis proteger a filha dos haters. “Olha, minha mãe é muito protetora, então quando saí, ela quis me colocar em uma caixinha. Ela tinha medo de eu sair do hotel, ela não imaginava que o mundo era tão maldoso. Eu sempre tive essa noção e não foi novidade, mas para ela, foi uma surpresa ver tanta gente ruim”, comenta.

Daniela, que a ajudava com a carreira de modelo e promoter, hoje está mais afastada, já que Natália tem uma equipe. “Hoje minha mãe me auxilia de uma forma mais distante, pelas minhas viagens e compromissos, mas também por gostar de liberdade, de morar sozinha. Mas a rotina dela mudou em ter mais cuidado nos posicionamentos, no que falar. Porque querendo ou não, isso espirra em mim”, diz.

Natália conta que até em questões de segurança a família presta atenção. “Toda minha família tem esse cuidado, não é em todos os lugares que eles frequentam, eles têm esse cuidado para ajustar as coisas com o tempo”, finaliza.

*Com informações do IG Gente

PUBLICIDADE