6.0 - DIVERSÃO

Exposição de arte Brasileira Sustentável

A partir do dia 28 de novembro o Memorial da América Latina, em São Paulo,receberá a “Exposição de Arte Brasileira Sustentável”, da artista plástica Bia Doria. O público poderá apreciar esculturas da série “Bailarinas da Natureza”, produzidas com madeiras nativas resgatadas de desmatamentos, queimadas em florestas fechadas ou
encontradas em fundos de rios e barragens hidrelétricas, por exemplo.

A escultora recria e incentiva a reutilização de materiais destruídos, transformando essas madeiras
destruídas, em esculturas gigantes (cerca de três metros de altura), mantendo formas e relevos originais. Essa foi a maneira encontrada por Bia Doria para expressar a preocupação com o meio ambiente.
Sob curadoria de Bucci – Galeria Spazio Surreale, a mostra tem como objetivo alertar a população sobre os desastres de florestas, ocorridos no Brasil e no mundo, desenvolvendo assim a consciência de engajamento ecológico com preservação e sustentabilidade. “Ela consegue captar naquelas formas direcionadas para o infinito a mensagem transparente da natureza divina e, ao mesmo tempo,a grandiosidade da mão humana que possibilita a acessibilidade”, diz a galerista.
O olhar sensível da artista plástica captou o que a floresta e as árvores têm de mais extraordinário: os movimentos! As delicadas obras de “Bailarinas da Natureza” remetem ao balanço feitos pelas árvores.
“Os galhos são como corpos entrelaçados em uma dança”, analisa Bia Doria. A exposição tem parceria com o Instituto Laramara –Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual. A artista disponibiliza suas obras para que os deficientes visuais possam, através do método Braille, descobrir a essência de cada escultura, apenas com tato.

Considerada uma representante da arte contemporânea sustentável, Bia Doria sempre buscou na natureza a
matéria prima para o seu trabalho. Suas esculturas são resultado de uma pesquisa estética, orientada pelo
renomado ambientalista Frans Krajcberg.
A catarinense, radicada em São Paulo desde a década de 80, usa a natureza como inspiração para compor suas
obras. Percorrendo de norte a sul do Brasil Bia Doria recupera, lapida, recria e cuida, o que para muitos era considerado “descartável”. Mas nada se perde! a artista utiliza até mesmo resíduos encontrados em uma floresta, sempre atuando em áreas liberadas pelo IBAMA.
Mas se engana quem pensa que esse produto é imediatamente reaproveitável. O processo após recolhimento envolve secagem e a higienização, que pode levar até um ano!
Nos quatorze anos de carreira, Bia Doria conquistou reconhecimento da mídia e do mercado das artes,  participando de diversas exposições no Brasil e países  como França, Alemanha e Estados Unidos. Na Itália
conquistou, em 2015, o prêmio da categoria “Escultura”, na 10ª Bienal de Firenze. No Brasil suas mostras já foram realizadas em locais como: MAC; MUBE; Salão de Arte; Pinacoteca Benedicto Calixto.

SERVIÇO:
EXPOSIÇÃO DE ARTE BRASILEIRA SUSTENTÁVEL
ABERTURA: 28/11 (segunda-feira) às 19h30
EXPOSIÇÃO: de 29/11 a 18/12
VISITAÇÕES: de terça a domingo, das 9h às 17h
LOCAL: Memorial da América Latina – Salão de Atos Tiradentes
ENDEREÇO: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Portões 1 / 2 / 5
Barra Funda (SP)
INFORMAÇÕES: 11 3823.4600
ACESSIBILIDADE: Sim
ENTRADA: Gratuita
CAPACIDADE: 400 Pessoas
CLASSIFICAÇÃO: Livre
ESTACIONAMENTO: Portões 4 / 8 / 15 (não há valet)
ÁREA DE FUMANTES: Sim
CURADORIA: Bucci – Galeria Spazio Surreale
PARCERIA COM O INSTITUTO LARAMARA
Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual
Tel.: 3660-6400

 

BIA DORIA_divulgação BD_Bailarinas 5_BX BD_Bailarinas 4_BX BIA DORIA_divulgação 1 (BX)