PUBLICIDADE

Miriam Freitas

MARY Rodrigues Violinista brasileira toca de surpresa na festa de aniversário do Papa Francisco

Única violinista brasileira no Vaticano, Mary Rodrigues toca como solista no aniversário surpresa do Papa Francisco*

A artista interpretou “Heal the World”, do astro Michael Jackson, após ser aprovada em um processo seletivo criterioso que avaliou o conhecimento técnico e a vivência cristã dos candidatos

Mary Rodrigues, 35 anos, violonista brasileira, vem se destacando no cenário mundial como a única conterrânea a participar de grandes eventos da Diocese de Roma como Concertos de Natal, Celebrações da Páscoa e outras ocasiões pra lá de especiais. Além disso, foi escolhida como tradutora oficial da Oração do Corista, composta por Don Marco Frisina, maior referência da música na Igreja Católica. Mas não para por aí, ontem (18), a artista nascida em Lorena, interior de São Paulo e criada na cidade de Americana, firmou mais um marco em sua trajetória musical e pessoal,  ao encenar no aniversário surpresa, em comemoração aos 86 anos, da figura religiosa mais conhecida no mundo: o Papa.

Ao passar por cerca de dois meses de triagem, feita por uma equipe responsável, Mary finalmente chegou ao grande dia, performando “Heal The World”, uma das canções mais emblemáticas da comunicação ocorreu após dar início a seleção: “Enviei materiais em vídeo e tive muitas conversas por telefone, nas quais eu precisava detalhar a minha trajetória religiosa. Essa parte não foi tão complicada pra mim, pois eu cresci dentro da Igreja Salesiana e fui membro do Grupo de Animação Missionária, desenvolvendo várias missões, inclusive uma no Equador em que eu era a única representante da comunidade Salesiana do Brasil.” 

Mas, nem só como convidada Mary esteve no Vaticano. Ela já foi responsável pela organização do Encontro Internacional de Corais, que, de três em três anos, reuni coristas do mundo todo para realizar formações na música litúrgica. Essa ocasião rendeu a Mary a primeira participação junto a Orquestra Diocese de Roma. “A música conecta as pessoas com Deus, sendo assim, temos grande responsabilidade na escolha dos hinos. Nesse evento em especial, eu estava como responsável pelo acolhimento e credenciamento de toda a América do Sul (por falar espanhol e português), e tive a oportunidade de tocar pela primeira vez com toda a orquestra do Vaticano. Desde então, passei a ser convidada para grandes concertos.”

Sobre a realização única, de tocar no aniversário surpresa do Papa Francisco, Mary afirma que o nervosismo foi um pouco difícil de conter, sem citar a emoção, como cristã desde sua infância: “A ansiedade foi difícil de se controlar e como era surpresa eu não pude compartilhar com ninguém, pois não podia, em hipótese nenhuma vazar a informação. Precisei conter toda a minha felicidade e mesmo falando diariamente com a família e amigos, manter segredo… (risos). Foi lindo e um dia inesquecível. Quando temos fé, até mesmo nos momentos ruins nos ensina e logo vem as recompensas quando descansamos em Deus.” Ela conclui afirmando que a realização dos sonhos é algo possível para todos, basta crer e fazer a lição de casa, ou seja, aperfeiçoar-se no que deseja. “Sei reconhecer meus privilégios, fazer mestrado em Roma foi um deles. No entanto, só consegui com muito esforço e disciplina. Só Deus sabe o que faz e uma coisa é fato: ele nunca solta nossa mão e o resultado de ter fé, vontade e determinação. A colheita é consequência do que vivemos diariamente”.

Mary Rodrigues descobriu sua conexão com a música quando sua família a matriculou em uma aula, buscando melhorar sua concentração e sua hiperatividade na escola, isso aos 11 anos, desde então ela percebeu que seu bem-estar e seu foco necessitava de sons, melhorando suas notas e seu desempenho escolar. Ao completar 15 anos, recebeu um violino do avô materno no seu aniversário e pôde finalmente iniciar sua jornada musical com o instrumento que até então, era o seu grande sonho. Em 2016, Mary se mudou para Roma visando o seu crescimento profissional na cibersegurança, área em que possui mestrado, e é claro, aperfeiçoar o seu talento com o violino já que segundo ela “a Europa é o berço da música clássica”. 

Atualmente, Mary Rodrigues é requisitada também por turistas do mundo todo para tocar em pedidos de casamento em Roma, cidade que reside há cerca de 7 anos. Exercendo essa atividade com muito romantismo e delicadeza ela já soma muitos clientes, de mais de 10 nacionalidades e com curiosas histórias de amor.

Por: Míriam Freitas 

Colunista Social