PUBLICIDADE

Miriam Freitas

Miriam Freitas: Tierry lança segunda parte de “O Pai das Crianças”, nesta sexta 20/08

DVD, gravado em Goiânia, traz mais oito faixas inéditas

Com Gabi Martins

Consagrado pela crítica e pelo público e conhecido por ser uma verdadeira fábrica de hits, Tierry lança na próxima sexta-feira (20/08) mais oito faixas do seu DVD “O pai das crianças“. A saber: “XVideos”, “Chorei no Cabaré”, “Stories”, “Me Cheira”, “Iphone 11”, “O Pai tá off”, “Cabeça Branca” e “Até Conhecer Você”. O título do álbum em questão é uma referência aos sofredores de plantão, que associam nas composições do artista uma forma de curar a sua melancolia ou de afogar as mágoas ouvindo, no último volume, todas as canções do astro baiano.

O produto marca a estreia do cantor e compositor na distribuidora Virgin, marcando uma nova etapa da carreira do artista, que soma seis álbuns, dois bilhões de visualizações no Youtube e mais de 500 canções de sucesso nas vozes de grandes nomes da música brasileira.

Sob direção de Cássio Henrique e Matheus Kenedy e supervisão geral da Workshow, ”O Pai das Crianças” é essencialmente autoral e reúne o popular romântico, com pegada arrocha que consagrou Tierry, com a levada sertaneja, a qual ele se encantou e mergulhou no universo. Para dividir a cena deste momento especial: Maiara e Maraisa, Zé Vaqueiro, Gabi Martins e Jorge deram o tom ao projeto que promete abalar os corações dos apaixonados e, até quem não está amando, vai ser tocado na sofrência. No mês passado, o público pôde conferir a estreia com “Chovendo na Minha Bochecha” (que traz feat com Jorge e conta daquela saudade que sempre dói na sexta-feira e a proximidade com o final de semana) e “Máquina Zero”. Sempre atrelando as origens do popular romântico com a essência que o artista adquiriu no sertanejo.

Com Maiara e Maraisa

Com 16 faixas inéditas, o DVD contou com gravação sem plateia em um galpão em Goiás, que foi transformado em bar e era tão real que deu a sensação de estar em algum boteco deste Brasil, como revela o anfitrião: “Eu queria muito trazer o universo do bar para o meu DVD, que é sempre um lugar para sofrer, beber e chorar. Idealizamos todo o conceito e, assim, saiu o registro”.

Cada letra segue a linha inteligente de um compositor que prima pela riqueza de metáforas em todas as músicas, que traduzem sentimentos e assuntos cotidianos em sons que conquistam não apenas os fãs, mas os artistas que fazem o feat.

As músicas apresentadas na segunda parte do disco, em sua maioria de composição de Tierry, revelam as desilusões amorosas de uma forma divertida e audaciosa de quem bem sabe falar dos temas como traição e abandono.

“O público tem se identificado com o meu trabalho, minhas músicas, minha essência. É o meu jeito simples e divertido de falar de chifres, de encontros e desencontros, de rimas, de sinais, de sons, que o Brasil abraçou”, finaliza Tierry.

Por : Míriam Freitas
Colunista Social
“Notas Sertanejas”

PUBLICIDADE