PUBLICIDADE

Miriam Freitas

Miriam Freitas: URCA-O encontro do Cristo com o pão de Açúcar

A vista  que encantou o mundo

Clima bucólico na zona Sul do RJ

 

Morar na Urca é a certeza de aproveitar esta área muito charmosa, ideal para encontrar amigos e passar bons momentos contemplando a beleza da Cidade Maravilhosa.

           

  • Por séculos, o bairro da Urca, como conhecemos hoje, não existia. … As águas da Guanabara batiam diretamente nas rochas que circundam a Urca e o Pão de Açúcar. De um lado de onde hoje é o bairro da Urca, ficava a praia da Saudade e a praia Vermelha.

Foi nos pés do Morro Cara de Cão, na pequena Praia de Fora, que os portugueses liderados por Estácio de Sá se estabeleceram em 1565 para fundar o povoado de São Sebastião do Rio de Janeiro, mais tarde transferido para o Morro do Castelo. Anos mais tarde, a região viria a se tornar a Urca, um dos mais tradicionais bairros do Rio de Janeiro, conhecido por seus contornos irregulares e grandes morros.

Mureta da Urca

A região onde hoje fica o bairro da Urca, que fez parte de todo o contexto que envolveu os conflitos entre portugueses, franceses e índios, servindo de base militar para os portugueses durante o século XVI, começou a ganhar uma forma mais parecida com a atual somente em 1870.

O comerciante português Domingos Fernandes Pinto planejou transformar o local num novo bairro, ou melhor, numa nova cidade, com os prédios obedecendo ‘a um novo estilo, elegante e artístico’. Em 2 de março de 1895, ele assinou contrato com a Intendência Municipal para a construção de um cais, ligando a praia da Saudade, em frente ao Instituto Benjamim Constant, à Escola de Aprendizes de Artilheiros, na Fortaleza de São João”

 

Carmen Miranda, Nelson Gonçalves, Dalva de Oliveira e Herivelto Martins foram apenas alguns dos moradores famosos da Urca. Ah, sem falar em Roberto Carlos, que instalou um estúdio particular em uma de suas ruas. Já o auge do bairro foi na década de 1930, quando um grande cassino atraía turistas, artistas e celebridades. Hoje, a Urca é predominantemente residencial e tranquila, com casas art déco e prédios luxuosos entre arborizadas ruas e agradáveis espaços para a prática de esportes.

Praia Vermelha

Localizado entre o Leme e Botafogo, é nesse bairro que o Oceano Atlântico encontra-se com as águas da Baía de Guanabara, tendo praias em ambos os lados. Com um IDH de 0,952, o 13° entre 126 bairros, a Urca é considerada uma das regiões mais calmas da cidade, com índices baixíssimos de criminalidade. Além, claro, de ter uma das mais importantes atrações turísticas do Brasil: o bondinho que sobe até o alto do Pão de Açúcar                      

A opção de se hospedar numa pousada aconchegante de frente para a Mureta da Urca, com um visual 

Estonteante do Por do Sol e com um custo benefício excelente. O anfitrião Andreas, um Alemão de Hamburgo,  que se apaixonou pelo Brasil e pelo bairro, vivendo há muitos anos aqui recebe seus hóspedes com muita cordialidade. Foi no Hotelinho que pude apreciar tamanha beleza e conhecer um pouco da história desse bairro encantador 

Vista do Hotelinho- Centro Urca   

Andreas- Proprietário da pousada

Andreas entre amigo e o querido Eduardo

 Culinária

No bairro você  encontra diversas opções, desde a tradicional  Garota da Urca, Clássico Beach Club(Morro da Urca), Terra Brasilis (Eu amo), Mandarim, Marius Degustare, Boteco Belmonte, tradicional no bairro, Flor da Urca, Bar da Urca, Urca Grill.. Entre outros.. O mais importante, a vista sempre deslumbrante!!!! 

Outro passeio histórico interessante e educativo é o Círculo Militar da Praia Vermelha, onde é possível ver uma réplica do canhão que era utilizado para proteger a entrada da Baía de Guanabara. Há ainda um lindo relógio de sol.

   

Nas proximidades do Iate Clube fica outra atração famosa da Urca, o chamado Quadrado da Urca, muito procurado por turistas para tirar fotos.

O visual neste ponto é incrível, com barcos e montanhas ao fundo. O Quadrado da Urca é um patrimônio tombado pela cidade.

Enfim, a região é um encanto de calmaria e beleza.  E quem não conhece ou apenas passou por perto, vale a pena conferir e se possível morar nesse paraíso onde nosso querido rei Roberto Carlos não abre mão. 

Por Míriam Freitas

Colunista Social

Rio de Janeiro 

 

PUBLICIDADE