PUBLICIDADE

saúde

Antes da harmonização facial: o que causa a assimetria mandibular

A cirurgiã dentista Larissa Leme explica o que pode contribuir para o desequilíbrio

Com a harmonização facial em alta, principalmente entre celebridades e até jogadores de futebol, se levantou o questionamento sobre quando é de fato necessário passar pelo procedimento. A assimetria mandibular é um caso sério e se trata de um desiquilíbrio que mexe com a musculatura e estrutura óssea da face. O seu tratamento recupera a autoestima além de aliviar dores como a enxaqueca.

A cirurgiã dentista, Larissa Leme explica que além da genética, outros fatores contribuem para que um lado do rosto fique desproporcional ao outro.

“Mastigar ou dormir sempre de um único lado, por exemplo. Existem algumas irregularidades que chamamos de ‘sleep lines’, são marcas que se formam em pessoas que costumam dormir sempre na mesma posição. Isso ocorre pois relaxamos e o peso do corpo tende a pressionar a pele do rosto e do colo.”

Ainda segundo a cirurgiã, o tratamento mais comum continua sendo o preenchimento facial com ácido hialurônico e vai de cada profissional avaliar o paciente de forma individual.
Nas últimas semanas a internet se surpreendeu com uma aparição do ator Zack Efron e levantou suspeitas de que o ator tivesse realizado a harmonização facial. O mesmo aconteceu com a cantora e ex BBB, Gabi Martins. Larissa explica que resultado final do procedimento fica visível em pouco tempo e por isso gera surpresa nas pessoas.

“Os preenchedores e a toxina botulínica (botox) produtos que usamos para melhorar assimetrias e rugas faciais tem o resultado final em média com 15 dias, após alívio de todo edema.”

PUBLICIDADE