PUBLICIDADE

deu babado

Em entrevista ao Fantástico, ao narrar abusos sofridos, Duda Reis chora 

Uma entrevista exclusiva com Duda Reis foi ao ar na noite de domingo (17/1), no Fantástico, na TV Globo. A influenciadora, que tem mais de 8,5 milhões de seguidores, expôs detalhes sobre o término do relacionamento conturbado que viveu com o cantor Nego do Borel.

“Eu estava dopada e ele vinha ter relação comigo, eu não tinha consciência. Quando tive consciência, fiquei muito mal. As agressões eram constantes, principalmente as verbais. ‘Vai tomar no c*, vai se f*, vagabunda’. Ele quebrava as coisas da casa, quebrou uma porta no meio com cabeçada. Ele dizia que quebrava as coisas para não me quebrar. Ele me chutava e fiquei roxa na canela”, disse a modelo de 19 anos.

Nego do Borel negou as acusações feitas pela ex-noiva e disse que, fora a traição que ele assumiu, não cometeu os atos apontados por Duda.

“Estupro é muito sério. Não houve sexo sem consentimento. Isso é mentira, não sei porque ela está inventando isso. Não diminuía ela como mulher. Sempre fui amigo da Duda. Falava que ela era linda. A gente discutia de igual pra igual como um casal qualquer. Uma vez, a gente estava no quarto, o videogame escapou da minha mão e quebrou minha TV. Não vou quebrar minha TV cara pra caramba! Eu traí, assumo meu erro e peço perdão a Duda”, falou.

“Por que não denunciava? Era dependente da pessoa, sofria ameaça de morte. Ele dizia que ia matar minha família se eu não colaborasse. Ele sempre reforçou que eu era dele e de mais ninguém. Me arrependo muito de perder esses vínculos”, desabafou.

Uma outra ex-namorada, que também foi assessora do cantor, Swellen Sauer, falou ao programa. Assim como Duda, ela descreveu episódios de agressões que sofreu de Borel.

“Ele tinha um comportamento agressivo. Ser contrariado e quebrar coisas, ser contrariado e te dar um soco na costela. Ele ficou com ciúme uma vez e veio atrás de mim. Ele estava com um carregador de celular, nessa hora, ele me empurrou na parede e colocou o carregador [no meu pescoço]. Na hora, eu não percebi muito bem, até que me faltou o ar. Chamei por amigos e ele se afastou”, relatou.

À época, Swellen não registrou ocorrência contra o cantor. No entanto, após ver que Duda procurou medidas legais, ela fez o mesmo. “Eu pensava muito no trabalho, isso me deixava muito confusa. Eu não podia destruir o CNPJ que ele estava ajudando a construir. As pessoas duvidam muito da gente. Eu entendo por que muitas vezes a gente não fala”, contou.

Assim como fez com Duda, Borel negou as acusações da ex-assessora com quem teve um relacionamento.

Por: Metrópoles

PUBLICIDADE