PUBLICIDADE

Miriam Freitas

Miriam Freitas: DRA. JULIANA VINCIARELLI – Especialista em Harmonização Orofacia

  • A Dra. Juliana nos esclarece sobre Harmonização Facial

      Recentemente, um dos assuntos mais falados no universo da beleza e estética, a Harmonização Facial, tem encantado homens e mulheres.

Em entrevista ao nosso portal, a Dra. Juliana Vinciarelli fala sobre esse procedimentos  estético, bem como as técnicas usadas para um resultado que atenda às necessidades dos pacientes que procuram melhorar a autoestima e a qualidade de vida.

             Confira a entrevista abaixo:

  • Como é uma consulta de harmonização Facial? 

   A consulta se inicia com uma completa ficha de anamnese (questionário que abrange todas as questões de saúde do paciente), é fundamental saber se o paciente tem alguma doença pré-existente, faz uso de alguma medicação e se já fez algum procedimento de harmonização na face anteriormente, pois precisamos saber se o paciente já tem materiais pré existentes em sua face como: fios, preenchedores, bioestimuladores e toxina botulínica. 

Após este passo realizo um protocolo fotográfico completo do paciente, de todos os ângulos faciais para que através da fotografia possamos iniciar o planejamento do caso. Com as fotografias no computador sobreponho sobre o rosto do paciente a máscara de Marquardt (conhecida também como máscara da beleza). Desenvolvida pelo médico Dr. Stephen R. Marquardt que a partir do conceito de proporção áurea estudou as proporções faciais e chegou em números matemáticos onde: a altura da testa é igual a altura do nariz, largura do nariz igual a largura dos olhos, distância entre os olhos é igual a largura do nariz, dentre outras medidas. Através do uso da máscara consigo avaliar as proporções que não estão harmônicas no rosto do paciente. Ainda com o uso das fotografias faço uma análise das expressões faciais do paciente, quais expressões estão evidenciadas naquela face: cansaço, tristeza, agressividade, etc. Pois é possível melhorar essas expressões através da harmonização. Após a avaliação fotográfica faço a análise da simetria do paciente através do aplicativo app symmetry que faz a replicação do lado esquerdo e do lado direito do paciente, nesse estudo consigo verificar qual lado do paciente está mais equilibrado e harmônico e faço possíveis correções no lado que esta deficiente, em busca sempre de uma harmonia do conjunto facial. 

Também realizo o escaneamento facial do paciente com uso do aplicativo Bellus3D, dessa forma consigo avaliar e me comunicar com o paciente com uma visão de 360 graus da sua face. 

Após todo esse planejamento digital inicio a análise clínica pela avaliação dentária que é fundamental para verificar perdas de dimensão vertical, mal posicionamento dentário e ósseo de maxila e mandíbula que vão refletir diretamente no posicionamento dos tecidos faciais. 

Também com o uso de um paquímetro para avaliar a relação das proporções verticais e horizontais da face, o ideal é que essas medidas estejam bem próximas, caso haja uma discrepância muito evidente vou precisar intervir com procedimentos em busca de um equilíbrio. Ainda com uso de um paquímetro avalio a divergência facial. O ideal é termos um perfil reto (onde a região da espinha nasal coincide exatamente com o queixo quando traçamos uma linha reta), tendo assim um perfil reto. Caso o paciente esteja com esse perfil convergente (quando o queixo esta mais para dentro da linha) vou precisar trabalhar no terço inferior da face para trazer o queixo para frente, assim como, quando o queixo estiver aquém desta linha vou ter um perfil côncavo e precisarei trabalhar na região de maxila e lábio superior para buscar um equilíbrio destas estruturas.

Por fim faço a análise da pele do paciente, analiso a textura, presença de flacidez, elasticidade, dentre outros fatores. Para a mensurar a hidratação e oleosidade da pele utilizo um dispositivo chamado skindetector que ao tocar a pele me da números de o quanto esta pele está hidratada ou não. 

Após toda essa complexa avaliação, que é individual para cada paciente, pois cada rosto tem uma necessidade específica, faço um planejamento de quais regiões precisaremos tratar e quais materiais utilizaremos. Lembrando que,harmonização facial é um conjunto de procedimentos estéticos que vamos utilizar para proporcionar um equilíbrio entre volume, formato e ângulos de toda região facial. Sendo assim cada planejamento de harmonização é individual e único, ou seja, cada face vai precisar ser trabalhada em aspectos diferentes para alcançar o equilíbrio da harmonia facial e para que isso aconteça o correto planejamento é com toda certeza o passo mais importante para um resultado de sucesso. 

Cada planejamento de harmonização é individual único, ou seja, cada face vai precisar ser trabalhada em aspectos diferentes para alcançar o equilíbrio da harmonia fácil”, afirma Dra. Juliana.

  • A minha dica é procurar os tratamentos de harmonização assim que os primeiros sinais começarem a aparecer, dessa forma você vai utilizar muito menos produtos e envelhecer com qualidade”

 Qual a função da harmonização e por que aconteceu uma banalização com o procedimento? 

 A função da harmonização é buscar um equilíbrio  entre volume, formato e ângulos da face através de procedimentos estéticos como: preenchedores, toxina botulínica, bioestimuladores, fios etc. Sendo assim cada face terá uma necessidade única e diferente para alcançarmos uma harmonia. 

Hoje observamos um aumento muito grande dos profissionais que podem realizar a harmonização facial no Brasil: dentistas, médicos, biomédicos e farmacêuticos. (cada conselho define quais procedimentos e as áreas que podem ou não fazer).  Antes era um mercado muito restrito e fechado, agora é notório a oferta desses procedimentos nas redes sociais, a divulgação de conteúdo e claro a moda influenciada pelos famosos.

​Oriento que ao selecionar um profissional para fazer sua harmonização veja se o mesmo tenha capacitação e habilitação para tal prática, na minha área odontológica a harmonização virou uma especialidade, onde além de ter o curso de odontologia é necessário estudar mais 2 anos de pós graduação para alcançar o título de especialista. 

​Para ser um bom harmonizador é necessário ter muita responsabilidade, estudar muito e saber planejar e eleger bons produtos para um resultado de excelência. As intercorrências e complicações podem ser graves, caso o profissional não saiba tratá-las podemos ter graves sequelas para o paciente. 

 Dra Juliana Vinciarelli

CRO/SP:100.583

Especialista em harmonização Orofacial 

Insta:@juvinciarelli/ @vinciarelliodontologia

Fotos/Moisés Pazianotto 

/ RL Assessoria

PUBLICIDADE