PUBLICIDADE

deu babado

A cantora Anitta nega ter raspado cabelo em ritual e critica intolerância religiosa

Anitta desmentiu os rumores sobre ter raspado recentemente o cabelo durante um ritual de Candomblé. Por meio de sua assessoria, um comunicado explicou que a informação não é verdadeira.

Segundo a nota, a cantora, que é praticante do Candomblé, é uma “Ekedi”. As Ekedis são suspensas para a iniciação, não precisando raspar a cabeça em sua preparação para servir aos Orixás.

“Anitta repudia qualquer tipo de intolerância religiosa, seja ela qual for, e acredita que tais especulações retratam um Brasil ainda repleto de discriminação e preconceito religioso”, reforçou a nota.

A polêmica
Recentemente, o jornalista Gabriel Perline, editor do Notícias na TV, compartilhou em seu perfil no Twitter uma informação, que chamou de exclusiva, onde dizia que “uma cantora ‘poderosa’ ficou careca há dois meses”. Sem mencionar o nome de Anitta, o repórter complementou afirmando que o ato não havia sido por saúde, mas por religião.

As pistas dadas por Gabriel foram as suficientes para que os seguidores começassem a apontar Anitta. O jornalista recebeu uma enxurrada de críticas e foi acusado por alguns internautas de intolerância religiosa. “Não gostei desse tuite! Achei de muito má-fé, maldoso e com o intuito de fofocar. Se é a religião dela e todo mundo é a favor de respeitar a religião de cada um, por que um comentário desse?”, concluiu um homem.

PUBLICIDADE