PUBLICIDADE

Sylvia de Castro

Sylvia de Castro: Foi dada a partida

Por: Sylvia de Castro
Colaboração: Amaro Leandro
Habemus vacina. Em meio a muita discussão, divisão, atraso e confusão, mas também de emoção, finalmente o Brasil começou a vacinar. O Rio escolheu o Cristo para imunizar, neste segunda, ao pôr do sol, em cerimônia simbólica, as primeiras “cariocas”, uma idosa moradora de abrigo, Terezinha da Conceição, de 80 anos, e uma técnica de enfermagem, da linha de frente da covid,  Dulcinéia da Silva, de 59 anos Que o Redentor permita que consigamos vacinar todo o nosso povo, nos livre deste mal e nos devolva à vida normal. Que assim seja!

Aos pés do Cristo, o governador em exercício Claudio Castro, Terezinha da Conceição, o prefeito Eduardo Paes e Dulcinéia da Silva

Terezinha e Dom Orani

Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro

O santo guerreiro padroeiro de nossa cidade, São Sebastião, mereceu todas as homenagens no seu dia, com pedidos de todas as bênçãos de que tanto necessitamos.

Dom Orani levou a imagem do santo padroeiro à Prefeitura

O prefeito Eduardo Paes assistiu missa no Santuário Basílica Matriz de São Sebastião dos Capuchinhos, na Tijuca

 Vitamina D

O sol é fonte de vitamina D, recomendada para aumentar a imunidade que todos nós buscamos. Muito mar, muita piscina, muito sol é o que não falta nesse nosso país. Elas sabem e aproveitam…

Andréa Rudge em Taíba, Ceará

Teresa Aczel em Trancoso, Bahia

Viviane Fernandes, em Vila Romana, Armação dos Búzios, Rio

José Lúcio Nascimento, Carol Ururahy e os filhos na Praia do Forte, Bahia

Teresinha Matta, Sumaya Neves, Heliane Dale, Alice Tamborindeguy, Renata Fraga, Maninha Barbosa e Barth, Barra da Tijuca, Rio

Marise Gollo, Praia dos Namorados, Guarapari, Espírito Santo

Rosa Leal, Silk Beach Club, Barra, Rio

Carol Sampaio, Fernando de Noronha

 Vale das Princesas

Andréa Natal aproveitou janeiro para tirar uns dias de descanso na roça, em meio às montanhas, no Vale das Princesas, com sua fiel escudeira Chanel.

Feliz aniversário!

As amigas comemoraram o aniversário de Dioni Saade com almoço no Fairmont e de presente ganharam mimos do hotel.

Jeannette Sendas, Denise Brenlha, Teka Simões, Dioni Saade, Marcia Veríssimo e Lucinha Amorim

brinde

Maria Fernanda Arruda Cabral festejou seu niver na Joatinga, em casa de Luciana Franco. Fotos de Paula Glaciane.

Maria Fernanda, tim-tim

A aniversariante com Paula Glaciane e Luciana Franco

Ruth Niskier escolheu Teresópolis e comemoração em família para saudar seu novo ano de vida..

Ruth e Arnaldo Niskier

A foto para o álbum de família

Prêmio merecido

A pneumologista Margareth Dalcolmo foi uma das agraciadas com o  Prêmio São Sebastião, nesta terça, no Teatro da Fundação Cesgranrio. O prêmio foi criado em 1993 pela Associação Cultural da Arquidiocese do Rio, presidida por Carlos Alberto Serpa, e é entregue todos os anos sempre na véspera do dia do padroeiro da cidade. O cardeal Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio, fez a entrega e Margareth se emocionou ao agradecer, falando da dificuldade do Brasil em receber insumos para a fabricação das tão esperadas vacinas.

Margareth com Dom Orani e com Carlos Alberto Serpa

30 anos de carreira

Leandro Hassum comemora 30 anos de carreira com muito trabalho. Estreou a peça Infantil Zé e Nina – uma história de amizade, com Elisa Pinheiro, no Teatro das Artes (na foto, Elisa Pinheiro e a filha Helena: e Elisa com Hassum). E, ao mesmo tempo, está no palco com a comédia É noix família, no mesmo teatro. Fotos Cristina Granato.

Expo nos Correios

A artista norueguesa radicada no Rio Cathrine Crawfurd, que tem no currículo várias coletivas e individuais pelo mundo, inaugurou nesta quinta a exposição Catarsis, no Centro Cultural dos Correios, com curadoria de Susi Cantarino. São quase 90 trabalhos entre telas e fotos.

Mulheres Empreendedoras

Célia Domingues, presidente da Associação de Mulheres Empreendedoras do Brasil – AMEBRAS,  coordenadora de Projetos de qualificação para Economia Criativa e Indústria do Carnaval, diretora de Qualificação e Empreendedorismo da FENASAMBA, diretora comercial da Mangueira e embaixadora do Turismo do Estado do Rio de Janeiro, conversou com a gente sobre seu trabalho na Associação de Mulheres Empreendedoras do Brasil.

O que é, o que faz

“A AMEBRAS foi criada em 1998 com o objetivo de qualificar e capacitar mulheres para o mercado de trabalho em diferentes espaços de atuação.
Nestes 22 anos, um coletivo de empreendedoras e artesãs, lideradas por mim, desenvolve projetos de inclusão no mercado de trabalho. São aproximadamente 600 associadas e aproximadamente 25.000 qualificadas e capacitadas. O coletivo criou um Núcleo de Negócios e oportunidades que busca trabalhos no mercado. Destaco alguns trabalhos que realizamos: produção de figurinos para shows na Cidade do Samba; abertura e encerramento dos Jogos Pan-Americanos 2007 e Olimpíadas 2016; shows de Milton Cunha e do cantor Dudu Nobre; cenografias diversas  para teatro e festas temáticas; desenvolvimento da coleção de souvenirs de carnaval do Rio; produção de peças com reaproveitamento de materiais.”

Dificuldades de 2020

“Todo planejamento para 2020 foi cancelado por causa da covid-19 .Todos os quatro pontos de trabalho fechados, ficaram todas sem trabalho, sem perspectivas. Passamos a conversar muito, nos apoiando, trocando ideias e buscando caminhos, novas alternativas para sobreviver
Fizemos um levantamento de quantas mulheres tinham máquinas de costura em casa. Conseguimos 170. Pegamos nossas máquinas dos ateliês e colocamos nas casas de  algumas  mulheres. Começamos a fazer máscaras . Foram mais de 150.000 unidades entre produção para doar e produção vendida. Os amigos ajudaram muito, divulgando e buscando compradores. Empresas como Furnas, Consórcio Cor Rio, Rock World, Acqua Rio, Trem do Corcovado, Heróis usam máscaras foram alguns de nossos clientes.
Replanejamos as possibilidades de trabalho, nos capacitamos em cursos online, muitas lives, muitas conversas, muitas dores, lágrimas, tristezas, auto estima  baixa, brincadeiras, risos, muita fé e compartilhamento, solidariedade. Trocávamos tudo, até comida. Quem tinha mais ajudava quem tinha menos . Onde faltava, fazíamos a tradicional vaquinha. Tivemos muitas baixas, perdemos algumas guerreiras, que também perderam familiares, mas continuamos na luta. Enfim, renascemos das cinzas. Nos capacitamos para esta nova e desconhecida época. Criamos novas coleções de produtos e buscamos diferentes maneiras e ferramentas para comercializar.”

Planos para 2021

“Ainda estamos na luta, vivendo um dia de cada vez, fazendo planejamentos mensais. Sabemos que devemos priorizar e fortalecer o trabalho coletivo, colaborativo, cooperativo para ocupar novos espaços com menores custos e mais oportunidades de nos manter no novo mercado, contribuindo para a recuperação da nova economia criativa. A primeira conquista de 2021 foi a 01abertura do espaço colaborativo Jeitinho Carioca, na Rua Joaquim Silva 123 – Lapa. Coletivo de 15 empreendedoras artesãs.”
PUBLICIDADE