PUBLICIDADE

Ana Cristina Rosado

Ana Cristina Rosado

MEMÓRIAS DE FILHOS DE EXILADOS POLÍTICOS: LIVRO SERÁ LANÇADO VIRTUALMENTE no sábado 

O livro “Memórias de filhos de exilados políticos”, editado pela Mourthé, conta com os autores Bayard Do Coutto Boiteux, Bruno Ferreira Lima, Claudia Mourthé, Denise Mourthé, Eduardo Ferreira Lima, Lula Arraes, Mariana Arraes Alencar, Olga Mourthé, Vanessa Campos e Vanuza Monteiro Campos, será lançado de forma virtual. O evento acontece no dia 30 de janeiro, às 19h, via Youtube.
A obra, organizada pela psicóloga Vanuza Monteiro Campos, possui depoimentos de pessoas filhas de exilados políticos que moraram na Argélia. “É um resgate de nossa história social e política, num momento de negação e silenciamento da ditadura militar”, acrescenta Vanuza .
Para acompanhar o lançamento, basta acessar o link: Bayard Do Coutto Boiteux – YouTube.
Eu amo casamentos. Quem me conhece sabe disso! Depois que eu li nos jornais sobre o enlace de Jade Seba e Bruno Guedes que se casaram em uma cerimônia religiosa no último sábado, na Ilha de Guaratiba, não poderia deixar de noticiar. Bruno foi meu aluno e esta é a minha homenagem. Sejam muito felizes!

PARCERIA em                                                        prol da educação

A Universidade Veiga de Almeida (UVA) fechou parceria com a Rádio Roquete Pinto, presidida pelo jornalista Thiago Gomide. Este projeto, idealizado pela reitora Bia Balena, contemplará, nessa fase inicial, os cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Design de Interiores, Arquitetura, História, Letras e Turismo. 

O jornalista, que também é educador, assumiu há 15 dias o novo posto e já está fazendo um belo trabalho. Os alunos poderão ter aulas in loco e aprender de perto com os medalhões da rádio.

Ele revela, ainda, que este ano planejará as comemorações dos 100 anos de existência do veículo.

Coletivo FALA realiza I Mostra Virtual de Artes da Baixada Fluminense

Grupo de jovens artistas se mobilizam para promoção da arte e cultura reunindo 30 artistas

O Coletivo FALA (Fábrica de Apoio a Linguagem Artística) está realizando sua I Mostra de Artes em formato virtual. O evento tem como objetivo divulgar e acolher novos artistas e produtores culturais da Baixada Fluminense. Além de promover o acesso gratuito à arte e à cultura, o evento terá atrações de artes visuais, audiovisual, música, dança, literatura, circo e teatro até o dia 26 de fevereiro. As lives são transmitidas pelo canal do Coletivo FALA no YouTube.

Em sua primeira edição, o encontro contará  com 30 artistas de diversas categorias. O setor cultural foi um dos que mais sofreram devido à pandemia de Covid-19, desse modo, a curadoria do evento buscou priorizar os artistas que foram afetados.

O Coletivo FALA atua, há 7 anos, na região como um dos principais polos de cultura. Segundo Junior Melo, um dos organizadores, “o FALA, nasceu a partir da necessidade de dar visibilidade aos artistas locais e valorização de toda expressão cultural da região”. A população da Baixada Fluminense, sofre com a falta de investimentos na educação, arte, cultura e saneamento básico, o que é muito comum nas regiões periféricas que acabam sendo esquecidas pelo Poder Público.

Além disso, o FALA nasceu em 2013, para inspirar, movimentar e criar redes. Ao longo desses anos, o Coletivo já realizou projetos como a Feira do Troca Troca, que incentiva e promove a troca espontânea de livros; Morro de Rock, evento voltado para o rock in roll e Rap Free Jazz, que valoriza a cultura Hip Hop e mistura batalha de improvisação, DJ e instrumental. Os eventos sempre foram realizados em espaços públicos.

A realização desta edição  só foi possível graças ao esforço de nove jovens da região: Bea Sabino, GCMBXD, Igor Freitas Lima, Janine Cristina, Junior Melo, Mariana Freire, Malê, Richard Flor e Wallace Luz, que buscam mudar a realidade da Baixada Fluminense e acreditam que a arte, cultura e educação podem transformar e potencializar vidas.

Segundo Wallace Luz, um dos apoiadores do projeto, “o Coletivo aqui no território atua como um canal de expressão das artes da população. As pessoas que participam das atividades (oficinas, festivais, saraus, exposições e feiras), encontram espaço de voz, onde se compartilham artes e livros, se apresentam artistas, poetas e aqueles que querem reivindicar melhorias ou mobilizar mais pessoas para revolucionar através da cultura”.

O evento conta com financiamento da Casa Fluminense e apoio do Projeto Raiz Orgânica. Antes mesmo de começar, os 30 artistas participantes foram premiados com R$150,00 (cento e cinquenta reais) e 30 cestas de alimentos orgânicos.

A ideia dos idealizadores é tornar o evento presencial no futuro. Por isso, estão buscando patrocinadores, apoiadores e parceiros que acreditem no projeto para a próxima edição em 2022.

O Vale do Café Convention & Visitors Bureau lança plataforma de áudio turismo com canal de podcasts do Spotify

Em parceria com Bayard Boiteux, Instituto Preservale e Associação dos Embaixadores do Rio, os podcasts do Vale do Café são uma verdadeira imersão cultural e convite a conhecer, por áudio, as histórias fantásticas da região.

“Além da praticidade de poder ouvir as histórias enquanto se viaja de carro pela região, os podcasts são ferramentas de trabalho para guias e profissionais de Turismo, pois são verdadeiras mini aulas, sempre contadas por personalidades da região, de donos de fazendas históricas a padres e engenheiros”, frisa Luciana De Lamare, diretora executiva do Vale do Café CVB.

A ideia surgiu do pedido de uma famosa e reconhecida agência paulistana que começou a trazer clientes exclusivos para a região oferecendo algo mais para distrair o visitante durante a viagem de carro.

Hoje os podcasts podem ser apreciados no canal do Vale do Café no Spotify. Uma forma leve e prática de conhecer o mais importante  santuário cultural e ecológico do Brasil.

Participaram dos podcasts: Cristina Braga (Topografia), Ricardo Andrade Vassíllievitch (Rota de coragem de Marianna Criola e Manoel Congo e Aldeia de Arcozelo), José Luiz Junior (Praça Barão de Campobelo e História de Vassouras), Leonel Junior (Fazenda Mangalarga), Núbia Caffarelli (Fazenda Cachoeira Grande), Liliana Rodrigues (Fazenda São Luiz da Boa Sorte), Tiza Vidal (Tradições imateriais), Sérgio Olaya (Agroflorestas do Vale), Juliana Maia (Teatro Sonora), Bayard Boiteaux (A retomada do Turismo), Viviane Rodrigues (Sacra Família do Tinguá), Ava O’Dwyer (RJ- 127, Luiza Braga (Fazenda das Palmas), Antonio Leitão (Viaduto Paulo de Frontin),  Cirom Alves (Museu Casa da Hera), Lauro Siqueira Campos (Fazenda Pao Grande), Jéssica Rossoni (Patrimônio Arquitetônico, Ferrovias da Região e Mara Palace), José Roberto Tambasco (Cemitério e Igreja de Nossa Senhora da Conceição), Sylvio Queiroz (RJ 117 e RJ-145), Gerson Oliveira (Túnel 12 e 12 Bis), Josefina Durini (Fazenda Alliança), Mário Vasconcellos (Fazenda União), Vera de Mattos (Fazenda Vista Alegre), Jaime Neto (Fazenda Santa Bárbara), Maurício Macedo (Parque Estadual da Serra da Concórdia), Hélio Freitas Souza (A Fauna do Vale), Adilson Gustavo (Rota Cervejeira do Vale do Café).

PUBLICIDADE